Gove Header

Amapá recebe remessa de 282 cilindros de oxigênio para a rede hospitalar

Através de articulação do governador Waldez Góes e do senador Davi Alcolumbre junto a empresa White Martins, o Amapá vai receber um total de 582 cilindros.

Da Redação

Para abastecer a rede hospitalar do Estado e diminuir a pressão no consumo elevado de oxigênio, o governo do Amapá recebeu na madrugada desta segunda-feira (22), um carregamento de 282 cilindros de 10 metros cúbicos. A chegada destes insumos foi possível depois que o governador Waldez Góes se antecipou a um possível desabastecimento e, através de tratativas com o senador Davi Alcolumbre, estabeleceu um acordo a empresa White Martins para o fornecimento total de 582 cilindros.

O governador Waldez enfatizou que o aumento rápido do número de casos de Covid-19 no Amapá está gerando pressão sobre o consumo de oxigênio nos hospitais, o que exige ações em vários níveis. “Além das usinas que já estão em fase final de instalação em Laranjal do Jari e Oiapoque, buscamos apoio para aumentar ainda mais a oferta de oxigênio e, após tratativas com o senador Davi Alcolumbre, conseguimos 582 cilindros da empresa White Martins, que estavam em Belém e, parte deles chegaram nesta madrugada para o Estado. Agora eles serão distribuídos para os municípios”, complementou Waldez.

Desembarque

Chegada dos cilindros de oxigênio em Macapá nesta manhã, no aeroporto internacional de Macapá | Foto: Divulgação

Luciano Casali, secretário adjunto de Gestão e Planejamento da Secretaria de Saúde Estado, comentou que devido ao aumento de consumo pelas UBSs, a utilização de cilindros de oxigênio acelerou. “A chegada desses cilindros irá minimizar os riscos dos pacientes internados nas unidades hospitalares que não possuem tanque de oxigênio. Em virtude de afetar diretamente o sistema respiratório, os pacientes de Covid fazem uso constante de oxigênio”, explicou o secretário.

Leia também:

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...