Semob faz força-tarefa para construção dos boxes para as novas feiras de Macapá

Serão 209 novos boxes que atenderão as feiras previstas no plano municipal.

Da Redação

Os boxes que vão abrigar os trabalhadores nas novas feiras da capital já estão em fase de produção. E para atender a demanda, a Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura Urbana (Semob) faz uma força-tarefa para construir todas as unidades e, com isso, manter o prazo de entrega dos espaços. Serão 209 novos boxes para atender as feiras contempladas no Plano Municipal, lançado pela Prefeitura de Macapá.

O modelo é padrão, confortável, moderno e seguro para receber os clientes. Cada feirante terá um espaço de trabalho de 2 m x 2,5 m, confeccionado em estrutura metálica, proteção em madeira e cobertura com telha acústica. Além disso, os espaços terão iluminação e instalações hidráulicas e elétricas que permitirão o manejo adequado dos alimentos e demais produtos comercializados.

“Adotamos com exemplo os boxes da feira da Rua Paraná e usamos esse modelo como o padrão para os demais locais. Além de toda parte funcional, as unidades permitirão a melhor exposição dos alimentos, deixando as feiras melhores. Com isso vamos promover o desenvolvimento econômico dos empreendedores locais”, comenta o subsecretário de Obras Públicas, Ivy Vasconcelos.

Iniciativa atenderá as feiras previstas no plano municipal | Foto: Narah Pollyne/PMM

Plano Municipal de Feiras

Vai beneficiar dez pontos da capital. O investimento é uma cessão onerosa no valor de R$ 5,5 milhões e o pacote contempla a construção de novos espaços que serão instalados na BR-210 e nos bairros Zerão, Araxá, Marabaixo e Centro. A iniciativa prevê ainda a reforma e modernização do Mercado do Peixe e Feira Galibis.

Além disso, haverá aporte na construção do galpão das feiras do Novo Horizonte e da 1º de Maio. Já a Feira Maluca, no bairro Buritizal, ganhará uma nova fachada que permitirá a ventilação natural do local.

O plano faz parte dos programas municipais de governo que buscam, através de políticas públicas, a ampliação da produção agrícola com a construção de obras estruturantes, promovendo assim o desenvolvimento econômico, visibilidade e fomento ao emprego, renda, bens e serviços para a cidade.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...