GOVERNO JUNTO COM A GENTE INFORME 4

Saúde Municipal recebe cerca de R$ 25 milhões em investimentos

Recursos foram enviados pelo senador Davi Alcolumbre; veja a aplicação das emendas.

Da Redação

Cerca de R$ 25 milhões foram alocados à saúde da capital em 2021, segundo prestação de contas da Prefeitura de Macapá e do senador Davi Alcolumbre (DEM), divulgada nesta terça-feira (8). O detalhamento dos recursos inclui valores investidos e que ainda serão empenhados, como R$ 1,5 milhão para a construção da primeira Unidade Básica de Saúde (UBS) Pediátrica da cidade.

O recurso público foi destinado ao pagamento da folha dos servidores municipais, compra de medicamentos, investimento no Programa Saúde da Família (PSF), Atenção Básica de Saúde e aquisição de equipamentos e material permanente para UBSs da capital.

O prefeito de Macapá, Dr. Furlan, ressaltou outros investimentos na saúde, que equivalem a uma projeção de aproximadamente 18% do orçamento do Município, até maio deste ano. Isso reflete na inauguração de cinco UBSs, criação do prontuário eletrônico, que já conta com cadastro de 80 mil pessoas, e do Centro de Reabilitação de Covid, ainda em construção.

‘’A saúde é prioridade para a Prefeitura de Macapá. No último ano enfrentamos a pandemia com suas restrições, mas trabalhamos em diferentes frentes de atendimento. Respeitamos os recursos do parlamentar e agora teremos a oportunidade de entregar, em um curto espaço de tempo, uma UBS Pediátrica para pacientes com especificidades’’, destaca o prefeito.

UBS Pediátrica

A primeira UBS Pediátrica de Macapá será referência para o atendimento de consultas destinadas aos pacientes que apresentam alguma especificidade, ou seja, para as crianças que já possuem doenças preexistentes ou que estão sendo investigadas, como cardiopatia, fibrose cística, transtorno do espectro autista (TEA) e asmáticos graves.

De acordo com o senador Davi Alcolumbre, a emenda para construção da UBS Pediátrica atende a uma solicitação do vereador de Macapá, Claudiomar Rosa (Avante), formalizada em maio de 2021.

”Somados, todos os recursos chegam a aproximadamente R$ 25 milhões. Teremos uma UBS Pediátrica e além disso, a primeira UTI Fluvial, que atenderá a população que vive nas áreas ribeirinhas. Quero me colocar à disposição da Prefeitura Municipal de Macapá, como sempre estive, para que possamos em nosso mandato fazer as coisas acontecerem’’, pontua o senador.

Detalhamento das emendas:

  • R$ 5 milhões para o pagamento da folha dos servidores municipais da Saúde;
  • R$ 5 milhões para compra de medicamentos com o objetivo de abastecer as Unidades Básicas de Saúde;
  • R$ 5 milhões para investimentos no Programa Saúde da Família (PSF);
  • R$ 5,7 milhões para o custeio da Atenção Básica de Saúde em Macapá;
  • R$ 1,3 milhão para aquisição de equipamentos e material permanente para Unidade Básicas de Saúde de Macapá;
  • R$ 1,5 milhão para a construção da primeira UBS Pediátrica da capital (recurso empenhado);
  • Aproximadamente R$ 1,5 milhão para ‘’Ambulancha’’, que fará o suporte no atendimento da população ribeirinha (recurso empenhado).
Prestação de contas contou com a presença de autoridades políticas e da justiça | Fotos: Júnior Dantas

A subsecretária municipal de Assistência Social, Karlene Lamberg, que esteve à frente da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) durante o primeiro ano de gestão, falou sobre os recursos.

‘’Os recursos possibilitaram implantarmos serviços, alimentação, informatização da saúde com o prontuário eletrônico, que já atua em 80% das UBSs. Além disso, as emendas ajudaram na compra de equipamentos permanentes para as nossas unidades. A grande parte já está em licitação, com entrega prevista para este primeiro semestre‘’, explica.

A prestação de contas foi transmitida ao vivo na página do Facebook da Prefeitura de Macapá. Estiveram presentes na cerimônia o secretariado municipal, os vereadores Alexandre Azevedo, Nelson Souza e Claudiomar Rosa, o titular do Juizado Especial da Zona Norte, juiz Marconi Pimenta, a procuradora geral do Ministério Público do Amapá, Ivana Cei, e os promotores de justiça de Defesa da Saúde Pública, Wueber Penafort e Fábia Nilci.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...