Prefeitura de Macapá quer ampliar pavimentação com blocos de concreto

Primeira experiência, no conjunto da Embrapa, vinha sendo implantada até o início da pandemia, que acometeu operários, mas que deve ser retomada ainda esta semana.

Cleber Barbosa, da Redação

O secretário-adjunto de governo da Prefeitura de Macapá, David Covre, que coordena o Plano Municipal de Obras, disse na segunda-feira (22) em entrevista no rádio, que está sendo testada uma nova tecnologia de pavimentação com blocos de concreto, que além de um custo menor tem uma durabilidade maior que o asfalto convencional. A primeira experiência tem sido no Conjunto da Embrapa, zona sul de Macapá, apesar de certo atraso no cronograma da empresa contratada.

O representante da PMM falou sobre o tema em entrevista ao programa LuizMeloEntrevista, na Diário FM (90,9) após uma moradora daquele bairro telefonar para a produção da emissora alertando sobre a lentidão da empresa terceirizada que vem executando os serviços.

Davi Covre explicou que a empresa que venceu a licitação da obra não conseguiu concluir a obra, cabendo ao município adotar as medidas que a legislação determina. “Nós retiramos a empresa que parou a obra e chamamos a segunda colocada no certame, que manifestou interesse e retomou a obra”, anunciou o secretário, acrescentando que tudo caminhava bem até surgir a pandemia e alguns operários terem contraído Covid-10, inclusive o dono da firma e sua esposa.

Ele explicou ainda que os recursos para o custeio da obra são provenientes do projeto Calha Norte, do Ministério da Defesa, mas são específicos para a pavimentação em blocos de concreto, cabendo ao município bancar os serviços para a implantação de uma rede de drenagem, algo extremamente necessário dado o histórico daquelas imediações – de muitos alagamentos e transtornos – o que teria feito até moradores abandonarem suas casas.

Por fim, o representante da prefeitura explicou que os moradores do conjunto em questão estão corretos em reclamar e têm o direito de ver a obra concluída. “A pandemia afetou todo mundo, direta ou indiretamente, mas estamos lutando para retomar os serviços ainda esta semana”, disse ele.

Segundo técnicos do setor, entre as vantagens dessa modalidade, apropriada para vias locais e secundárias, a possibilidade até de uso de mão de obra comunitária quando a obra se dá em zonas rurais dos municípios.

Leia também:

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...