Prefeitura de Macapá cria programa de saúde para pessoas com HIV/Aids

O serviço em saúde é inédito no município e terá como unidade piloto a UBS da Unifap.

Da Redação

Nesta quinta-feira (16), a Prefeitura de Macapá, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), realizou o evento de abertura do programa em saúde ‘Linha de Cuidado Integral à Pessoa Vivendo com HIV/Aids’ na atenção básica. O serviço em saúde é inédito no município de Macapá

A abertura do evento foi realizada no auditório do curso de medicina da Universidade Federal do Amapá (Unifap). A unidade básica de saúde (UBS) da Unifap será a piloto do programa.

Em Macapá, segundo o registro do Serviço de Atendimento Especializado SAE/CTA em 2021, de janeiro a setembro, já houve o registro de 182 casos de HIV, que, igualmente, atende cerca de 4 mil pacientes.

“Pensando nisso, a prefeitura busca desenvolver estratégias, programas e aperfeiçoamento de suas redes de atenção à saúde, para, assim, possibilitar o diagnóstico, tratamento oportuno e monitoramento do HIV/Aids. Este atendimento será realizado de forma humanizada e garantindo qualificação no serviço ofertado”, explicou o coordenador de Infecções Sexualmente Transmissíveis, Fernando Oliveira.

A linha de cuidado para o paciente que vive com HIV/Aids envolve atendimento multidisciplinar com médico, enfermeiro, nutricionista, psicólogo, entre outros profissionais. Contempla também consultas regulares para controle do TCD4+ e da carga viral.

Para representante do Movimento Regional das Cidadãs Positivas, Ivoneide Costa, a iniciativa da implantação do programa na capital representa qualidade de vida para essas pessoas.

“Estou na luta contra o vírus há 19 anos, e saber que agora vamos ser atendidos de forma humanizada é emocionante. A gente sempre viveu com medo e discriminação. Vi que os profissionais estão sendo capacitados para atender este público e isso nos dá um alivio para procurar o serviço”, disse Ivoneide.

Programa Pessoa Vivendo com HIV/Aids

As linhas de cuidado para as pessoas vivendo com HIV/aids (PVHIV) conta com um redirecionamento dos processos e relações de trabalho entre diferentes pontos de atenção básica, com o objetivo de atender de forma resolutiva as necessidades de saúde dessas pessoas.

Na cerimónia de abertura, estiveram presentes os representantes dos movimentos sociais relacionados ao HIV/Aids, Promotoria de Justiça, profissionais da atenção básica do município de Macapá, representantes da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), Laboratório Central de Saúde Pública do Amapá (Lacen), Serviço de Assistência Especializada e Centro de Testagem e Aconselhamento (SAE/CTA), assim como os coordenadores dos programas em saúde da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...