Gove Header

Posse dos eleitos será presencial, mas sob medidas restritivas, garante câmara

Cerimônia de investidura nos cargos de prefeito, vice-prefeita e vereadores acontece no dia 1º de janeiro de 2021, às 16 horas, no plenário do Palácio Janary Nunes, sede do Legislativo Municipal

Cleber Barbosa, da Redação

A cerimônia de posse dos eleitos pelo voto popular este ano não terá a participação de público nas galerias da Câmara Municipal de Macapá. A direção da casa definiu o cerimonial oficial para as 16 horas do dia 1º de janeiro de 2021 – próxima sexta-feira – prevendo que cada vereador terá direito a apenas um convidado, a ser deslocado para a tribuna de honra.

Serão empossados o prefeito eleito, Antônio Furlan (CIDADANIA), a vice-prefeita Mônica Penha (MDB), além dos 23 vereadores do município, sendo que 10 foram reeleitos no pleito do dia 05 de dezembro.

Segundo o Regimento Interno da CMM, todos os empossandos deverão comparecer ao prédio do Legislativo munidos da documentação pessoal, sua declaração de bens e o respectivo diploma de eleito, expedido pela Justiça Eleitoral. “Todos os candidatos eleitos por Macapá já foram devidamente orientados e convidados para a cerimônia de posse, estando cientes das medidas de prevenção ao Covid-19”, disse o presidente da Câmara, vereador Marcelo Dias (SOLIDARIEDADE).

A presidência

Ainda segundo as regras do Legislativo, a sessão solene de posse do prefeito e da nova Legislatura (período de quatro anos) é presidida pelo parlamentar de maior idade. Este ano é Zeca Abdon, pecuarista e ex vereador, que está com 74 anos de idade. Ele também já presidiu a Câmara de Macapá.
O prefeito Antonio Paulo de Oliveira Furlan, é médico de 47 anos, está em seu terceiro mandato como deputado estadual.

Leia também:

Vereadores

Serão empossados Dudu Tavares (PDT) – 4.853 votos; Claudio (DEM) – 3.740 votos (reeleito); Claudiomar Rosa (Avante) – 3.468 votos; Dudu Barbosa (PL) – 3.402 votos; Marcelo Dias (Solidariedade) – 3.401 votos (reeleito); Nelson Souza (PSD) – 3.352 votos (reeleito); Gabriel Andrade (DEM) – 3.318 votos; João Mendonça (PL) – 3.131 votos; Caetano Bentes (Rede) – 3.111 votos (reeleito); Luany Favacho (PROS) – 2.958 votos; Arilson Melo (PRTB) – 2.914 votos; Gian do Nae (MDB) – 2.893 votos (reeleito); André Lima (Rede) – 2.879 votos (reeleito); Odilson Nunes (PSDB) – 2.488 votos (reeleito); Paulo Nery (Cidadania) – 2.479 votos; Daniel Theodoro (Psol) – 2.211 votos; Janete Capiberibe (PSB) – 2.137 votos; Adriana Ramos (PSC) – 2.101 votos (reeleita); Maraina Martins (Podemos) – 1.988 votos (reeleita); Carlos Murilo (PSL) – 1.528 votos (reeleito); Alexandre Azevedo (PP) – 1.521 votos; Zeca Abdon (PP) – 1.444 votos; Edinoelson Careca (PROS) – 1.314 votos.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...