- Publicidade -

MP-AP inaugura nova sede da Promotoria de Pedra Branca do Amapari

O prédio é amplo, confortável e funcional; possui 538 m2 de área construída, proporcionando melhores condições de trabalho e de atendimento à comunidade.

Da Redação

O Ministério Público do Amapá (MP-AP) inaugurou nesta terça-feira (21), a nova sede da Promotoria de Justiça de Pedra Branca do Amapari. O prédio é amplo, confortável e funcional; possui 538 m2 de área construída, proporcionando melhores condições de trabalho e de atendimento à comunidade.

Respeitando as normas de acessibilidade, a nova Promotoria possui recepção, dois gabinetes para promotor, auditório com 44 lugares, sala de reunião com lavabo e espaço para até dez pessoas, salas de assessoria, chefia de secretaria, suporte de Tecnologia da Informação (TI), de materiais apreendidos, secretaria, protocolo, copa humanizada, área de serviço, de monitoramento e banheiros masculino e feminino.

Foram investidos R$ 2,3 milhões na construção e equipamentos, de recursos previstos no orçamento da instituição. O prédio possui, ainda, guarita, gerador próprio, estacionamento externo coberto com acessibilidade e áreas de jardim. O promotor de Justiça Roberto Alvares, presidente da Comissão de Obras do MP-AP, enfatizou que a obra foi projetada para comportar a demanda dos próximos 25 anos.

“A obra que hoje inauguramos é resultado da coragem da gestão, que mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia e demais circunstâncias adversas, conseguiu entregar esse belíssimo prédio. Não tem lazer na guerra; a tônica da vida é realize enquanto você pode. Uma pessoa é o egoísmo de si mesmo, quando ela não se vê na outra, mas, um conjunto de pessoas fazendo pelos outros aquilo que todos gostariam que fizessem por esse conjunto é a reunião do eu em alegria, por que ele vira nós em felicidade. Que Deus esteja sempre conosco”, desejou.

O procurador-geral de Pedra Branca, Rosiclei Mendonça, representou a gestão municipal. “Em nome da prefeita Beth Pelaes agradecemos ao MP-AP; é com muita felicidade que a comunidade recebe essa obra. Estamos felizes, pois traz para a sociedade amapariense a segurança de ter um ótimo local para ser atendida e acolhida”.

“É mais uma obra que a procuradora-geral está inaugurando, dentro de um programa muito bem planejado e executado. Quem ganha, sem dúvida, é a população, que terá um local digno para trazer suas demandas do dia a dia. Tem sido uma marca da Dra. Ivana Cei priorizar a restruturação das nossas instalações, ampliando nossa capacidade de atuar em defesa do cidadão”, frisou o corregedor-geral de Justiça do MP-AP, procurador Jair Quintas.

Ao iniciar sua fala, a procuradora-geral de Justiça do MP-AP, Ivana Cei, relembrou e agradeceu à ex-prefeita Socorro Pelaes, por ter construído e cedido o espaço para a primeira sede do MP na cidade. “O retrovisor deve ser sim acionado, mas, para reconhecer as contribuições que recebemos. Um agradecimento especial também aos servidores da Comissão de Obras. Esse prédio é a comunhão de muitos esforços e estamos entregando uma Promotoria com as características ideais e conforto, para ouvirmos e atendermos bem a nossa comunidade”, disse.

Para encerrar, compartilhou uma reflexão. “Não te deixeis destruir, recria tua vida sempre, recomeças e viverás nos corações dos jovens e das gerações que hão de vir. Presente, passado e futuro…tolice, não existem. A vida é uma ponte interminável, construa vida, memórias, busque sonhos, caia, levante-te e aprenda. Enquanto puder, ouvir, empreste seus ouvidos e na escuta do outro que tanto precisa falar. Enquanto puder sonhar, pegue as estrelas, faça projetos e não perca a motivação; vibre positivo, seja realizações. Enquanto tiver forças, seja coragem de levar adiante seus sonhos e, assim, vamos tecendo a história, fazendo mudanças, dominando o medo e buscando novos desafios. Pegando o esquadro e o compasso e assim desenhando tela da vida. Essa obra é justamente isso, começou como um pequeno sonho e hoje estamos aqui concretizando e satisfeitos com o resultado”.

Estavam presentes, também, as procuradoras de Justiça Estela Sá e Judith Teles, além dos promotores Paulo Celso Ramos ( ouvidor ) e João Furlan; autoridades da área de Justiça e Segurança Publica, representantes do Poder Legislativo municipal, sociedade, imprensa, servidores e colaboradores da instituição.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...