Emoção: Militar recebe continência dos três filhos, da Marinha, Exército e Aeronáutica

O capitão-de-fragata Almir Carlos Soares Porto Júnior, da Marinha do Brasil, agora tem um filho em cada Força Armada do Brasil, para emoção de toda a família

A entrada da jovem Fernanda Akemi Kikuchi Porto, na Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx) neste ano, fechou um curioso e emocionante ciclo ao lado de seus irmãos, Marco Aurélio Kikuchi Porto e Kayo Kikuchi Porto, que já haviam sido aprovados na Força Aérea e na Marinha do Brasil, respectivamente. Os três são filhos do capitão-de-fragata Almir Carlos Soares Porto Júnior, da Marinha, que recebeu a continência dos filhos – e agora subordinados.

Segundo o site MREB Brasil, uma comunidade no Facebook destinada a congregar militares da ativa e da reserva, é completamente normal a Escola receber filhos e familiares de militares de carreira. “Eles viveram, por muitas vezes, a experiência de acompanhar seus pais e familiares na rotina da caserna e, por esse motivo, se identificam e buscam a carreira militar. Para alguns, o exemplo de disciplina e hierarquia que tiveram contato durante suas vidas, torna a adaptação nos primeiros dias dentro do quartel mais suave”, diz o grupo.

O fato que tem chamado a atenção sobre essa família, é que isso aconteceu por três vezes em um curto espaço de tempo e, com cada um dos filhos do casal Almir Carlos Soares Porto Júnior e Suely Kikuchi Sato Soares Porto. O pai da candidata Kikuchi, que ainda está na ativa na Marinha do Brasil, foi quem incutiu nos filhos o interesse pela carreira militar. A Escola Preparatória de Cadetes do Exército fica em Campinas (SP) e é a forma de ingresso na Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende (RJ), onde os oficiais de carreira do Exército Brasileiro são formados.

Emoção

Fernanda Kikuchi, quando ingressou na EsPCEx; e os dois irmãos que são oficiais da Aeronáutica e da Marinha

O que não era esperado é que cada um dos filhos se interessasse por uma Força diferente. Como explica Fernanda Kikuchi. “Meu pai é capitão-de-fragata na Marinha. Nós sempre tivemos contato com a vida militar e sempre tive o sonho de seguir os passos do meu pai. A diferença é que escolhi vestir a farda verde-oliva, mas o desejo de defender o Brasil é igual tanto para mim quanto para meus irmãos”, disse a jovem.

Na formatura de incorporação dela, no último dia 15 de fevereiro, a emoção tomou conta da família novamente. Os três filhos pertencem às Forças Armadas.

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...