- Publicidade -

Macapá apresenta ações à Secretaria Nacional de Políticas da Igualdade Racial

A iniciativa tinha como objetivo estreitar relações com as representações nacionais, visando buscar políticas afirmativas para as populações tradicionais de Macapá.

Da Redação

A Prefeitura de Macapá recebeu nesta quinta-feira (20), a visita técnica da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, incorporada ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Na oportunidade, foram apresentadas as ações promovidas pelo Instituto Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Improir) em prol das comunidades tradicionais, neste primeiro semestre.

O evento aconteceu na Ordem dos Advogados do Brasil no Amapá (OAB/AP) e contou com a presença do coordenador geral de gestão do Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Sinapir), Helbert Pitorra, e o secretário nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Paulo Roberto.

A iniciativa tinha como objetivo estreitar relações com as representações nacionais, visando buscar políticas afirmativas para as populações tradicionais de Macapá. Foram tratadas pautas acerca dos valores de equidade, que devem ser refletidos na execução de ações e projetos de reparação histórico-cultural para os povos tradicionais.

Durante a cerimônia solene, a diretora-presidente do Improir, Maria Carolina Monteiro, discursou sobre as realizações do instituto, que tem o papel de tratar das questões étnico-raciais que envolvem a sociedade, buscando políticas no âmbito educacional, cultural, religioso e socioeconômico.

‘’A política de igualdade racial necessita ser desenvolvida em todos os níveis das esferas governamentais. Infelizmente, o racismo é um sistema de opressão que inclui as minorias étnico-raciais. Neste primeiro semestre, trabalhamos incansavelmente no intuito de buscar efetivar a política de igualdade racial. A presença da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial reforça o nosso compromisso em alcançar os valores de equidade’’, enfatiza.

SinapirA Prefeitura de Macapá integra o Sinapir deste 2019, por meio do Instituto Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. Isso significa que o Município conta com acesso preferencial aos recursos financeiros do Governo Federal, a partir da apresentação de projetos em editais de chamada pública.

De acordo com o coordenador- geral do Sinapir, Helbert Pitorra, através da visita técnica foram registradas as demandas e necessidades da população macapaense, que serão levadas às autoridades responsáveis.

‘’O Sinapir está inserido dentro de uma secretaria de articulação, no qual faz a interlocução da pauta com os órgãos responsáveis para trazer políticas efetivas para o nosso povo. O município de Macapá será assistido pelo Governo Federal. Estaremos empenhados para que as políticas públicas sejam efetivadas’’, destaca.

O secretário nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Paulo Roberto, ressaltou o compromisso em buscar efetivar os direitos dos povos tradicionais, na intenção de minimizar as desigualdades raciais, com ações efetivas e duradouras.

‘’Nossa grande utopia na secretaria é caminhar para que o Brasil seja de todos nós. Quando falamos em igualdade racial não estamos nos referindo a privilégios, mas sim em oportunidades, para que todos desenvolvam seu mérito. Desta forma, Macapá pode contar com o nosso auxílio para as populações tradicionais’’, afirma.

Ações do ImproirNeste primeiro semestre, o Improir realizou o Festival de Iemanjá, lançou um cadastro virtual de afroempreendedores, aderiu à Campanha Nacional de Combate ao Racismo, da Associação dos Defensores Públicos e reativou o Centro de Exposição das Louceiras do Maruanum.

O Improir também promoveu uma agenda de visitas itinerantes nas comunidades tradicionais e quilombolas, para levantamento de demandas das localidades e atualização dos contatos de líderes comunitários, buscou o histórico de comunidades quilombolas e de datas comemorativas de festividades tradicionais, e atualmente está inserido no apoio a realização do ciclo do marabaixo, entre outras realizações.

Na visita técnica, foram explanadas as ações futuras aos representantes dos movimentos sociais. As principais são a implantação do Museu do Negro Gertrudes Saturnino, capacitação de quilombolas para ecoturismo nas comunidades tradicionais e execução da agricultura familiar nas localidades. Além da aprovação do Plano Municipal de Igualdade Racial, criação do Observatório de Combate ao Racismo Institucional e dos comitês técnicos de saúde da população negra e de combate à intolerância religiosa.

A cerimônia contou com a presença do secretário estadual de Políticas para Afrodescendentes (Seafro), Joel Borges, da deputada estadual Cristina Almeida (PSB/AP), da presidente do Conselho Municipal de Igualdade Racial, Joelma Menezes e da líder da Comissão de Igualdade Racial da OAB/AP, Jozineide Araújo.

Além dos representantes dos movimentos negro, quilombola, do afroempreendedorismo, dos povos tradicionais de matrizes africanas, da capoeira, do hip hop e dos grupos de marabaixo através da União dos Devotos de Nossa Senhora da Conceição (UDNSC).

O evento finalizou com uma roda de marabaixo, demonstrando a nossa maior tradição cultural, reconhecida como patrimônio imaterial do Brasil.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...