Davi anuncia acordo com Exército para liberar área do novo Hospital de Emergência

Ao lado do ministro da Defesa e do governador do Estado, Alcolumbre celebra a liberação de uma área atrás do atual pronto socorro de Macapá.

Cleber Barbosa, da Redação

O presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM/AP), anunciou no fim de semana, em Macapá, um acordo com o Exército Brasileiro para a doação de uma área de mais de 20 mil metros quadrados, onde hoje estão residências funcionais de militares, para a construção de um novo Hospital de Emergência. A área fica atrás daquela casa de saúde, uma estrutura acanhada e considerada defasada e com mais de 60 anos desde a sua inauguração.

A novidade foi anunciada por ocasião da visita do ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, que cumpriu agenda na capital do estado para tratar da atuação das Forças Armadas do Brasil durante a pandemia do novo Coronavírus.

Davi explicou que as tratativas para esse acordo vêm se arrastando há alguns meses. “Esse é um sonho muito antigo do povo amapaense, pois o Hospital de Emergência não tem mais as mínimas condições de continuar atendendo a nossa população, que aumentou assustadoramente desde a construção do antigo Pronto Socorro Oswaldo Cruz [antiga denominação do hospital]”, disse Alcolumbre.

O governador do estado, Waldez Góes (PDT), que também foi um dos articuladores do acordo, disse ser importante as relações institucionais, que se mostram muito mais eficazes e capazes de produzir resultados como esse que será um grande salto qualitativo e quantitativo para a saúde pública no Amapá.

Apoio

O ministro da Defesa e o presidente do Congresso recebidos com honras militares em Macapá

Já o ministro Fernando Azevedo e Silva falou em satisfação para o governo federal e a pasta da Defesa manter diálogo permanente e um olhar para o social em se tratando na possibilidade de ajudar a população amapaense. “Para nós é motivo de muita satisfação pode ajudar aos brasileiros dessa região, seja agora no combate ao Covid-19, seja na construção desse acordo para dar à cidade um novo hospital de pronto atendimento em emergência”, disse o ministro.

Leia também:

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...