Gove Header MAIO LARANJA

Capiberibe quer a Prefeitura de Macapá gerando empregos após a pandemia

Pré-candidato a prefeito de Macapá pelo PSB, ex governador vai ao rádio anunciar evento – virtual – de lançamento da pré-candidatura.

Cleber Barbosa, da Redação

Com experiência acumulada por ter sido prefeito, governador e senador pelo Amapá, João Capiberibe (PSB/AP) vai encarar mais uma vez o voto popular, para voltar a governar Macapá. Em entrevista ao programa LuizMeloEntrevista (Diário FM 90,9) desta semana, ele diz buscar uma nova gestão pautada em soluções inteligentes e o uso de tecnologia, mas também programas históricos do socialismo, para transferência de renda e geração de empregos.

Capiberibe, inclusive, vai usar as plataformas da internet para o lançamento de sua pré-candidatura. “Além das muitas perdas de pessoas queridas e até familiares, a pandemia provocou uma revolução nas relações sociais, um impacto profundo na economia e também na política, não poderia deixar de ser, então nós vamos hoje para este pré-lançamento que será realizado através de uma Live interativa, que inicia às 19 horas”, anunciou o socialista.

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, será o primeiro a falar na abertura do evento, que terá ainda um conjunto de lideranças nacionais convidadas por Capiberibe, mas também quadros locais da legenda que deverão hipotecar apoio ao ex governador.

Ele disse que existe uma grande preocupação não apenas em passar o atual período da pandemia e do distanciamento social, mas também sobre o que poderá vir depois que tudo isso passar. “Isso inclusive terá reflexos em nosso plano de governo, pois vamos ter uma cidade empobrecida evidentemente, muita gente perdeu seus empregos, seu ganha pão e suas atividades econômicas, então nós teremos que ampliar a nossa solidariedade, vamos ter que ser muito mais solidários com as pessoas de maneira coletiva”, disse ele.

Para isso, o pré-candidato acredita que a Prefeitura de Macapá terá que ser capaz de gerar empregos e estar junto da população.

Alianças

Antigos desafetos, Capiberibe e Gilvam Borges prometem aliança política em 2020 | Foto: Arquivo DA

Sobre as possibilidades de alianças em torno do novo projeto de poder, Capiberibe foi direto ao apontar a REDE e o MDB como as legendas mais próximas de fechar uma aliança eleitoral. “Estamos apenas aguardando a convenção, pois isso será decidido às vésperas das convenções partidárias, mas estamos conversando bastante também com outros partidos e poderemos fazer a nossa entre 10 e 15 de setembro, provavelmente de forma mista, parte dos filiados remotamente e outra parte presencialmente, na sede do partido, guardadas as recomendações e protocolos definidos pelas autoridades sanitárias”, concluiu.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...