Gove Header

Bala sanciona, sem vetos, orçamento de Sadala com R$ 11 milhões a menos

Lei Orçamentária Anual para o novo gestor administrar é de R$ 239 milhões; enquanto que no ano anterior foi de R$ 251 milhões.

Da Redação

O prefeito de Santana, Bala Rocha (PP), sancionou sem vetos, a Lei Orçamentária Anual, que fixa despesas e estima receita para o ano de 2021. O projeto foi aprovado pela Câmara Municipal no fim de 2020 e preparado pela equipe econômica do gestor santanense à época, Ofirney Sadala.

A receita está estimada em R$ 239.734.102,00, cerca de R$ 11 milhões a menos do orçamento executado em 2020, que era de R$ 251 milhões.

O orçamento é composto pela arrecadação de tributos municipais, contribuições e de outras receitas correntes e de capital, além de transferências constitucionais. Os recursos são utilizados para o custeio da máquina pública e investimentos em infraestrutura, educação, saúde, assistência social, dentre outras áreas.

Saúde

Nesse início de gestão o novo governo diz necessário saber como estão os equipamentos públicos de saúde. SAMU e Policlínica Alberto Lima são duas unidades de muita importância para a sociedade e o prefeito tem dito que não medirá esforços para melhorá-las. “O decreto que assinei tem uma maior exigência, mas é extremamente necessário para combater à COVID-19. Eu como médico e agora prefeito, tenho uma maior responsabilidade em manter a saúde da população. Eu peço a compreensão da população em geral, porque estamos no pico da pandemia”, sustenta.

Economia

O prefeito também tem um olhar para o social, através da gesração de emprego e renda. Em visita ao Mercado Municipal de Santana, destacou sua importância na economia que impacta, principalmente, na vida de pessoas autônomas da cidade. “Visitei o complexo para inspecionar a obra que está em andamento no local. Na oportunidade ouvi os feirantes e também compartilhei com eles algumas possibilidades de melhorias para o mercado, através de emendas federais. O secretário de Obras Anderson Almeida e o de Desenvolvimento Econômico, Geano Gordiano, também me acompanharam e passam a ter a responsabilidade de fazer os levantamentos necessários em busca de ações efetivas”, conpletou Rocha.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...