Gove Header INFORME 3

Ações preventivas de limpeza reduzem casos de alagamento em Macapá

As ações fazem parte da rotina de manutenção da secretaria Municipal de Zeladoria Urbana e se mostra eficaz para Macapá.

Da Redação

A atuação de manutenções preventivas da Prefeitura de Macapá em áreas de ressaca e em canais que cortam a capital é essencial para evitar catástrofes em períodos chuvosos. Na madrugada desta quinta-feira (8), mesmo com o alto volume pluviométrico, não foi registrado nenhum ponto de alagamento em toda a capital.

Segundo informações do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) choveu 9.2mm – volume de água considerado o bastante para alagar alguns pontos da cidade, inclusive as áreas de ressaca, caso a prefeitura não tivesse executado o Plano Emergencial de Limpeza dos Canais e Áreas de Ressaca.

O secretário municipal de Zeladoria Urbana, Jean Patrick, destaca que o trabalho preventivo vem sendo desde a primeira quinzena de fevereiro, quando as fortes chuvas provocaram alagamentos em vários pontos da cidade.

Desde então, seguindo o planejamento definido pela pasta, estão sendo realizadas intervenções em diversas regiões, tanto na área central quanto nos bairros com locais identificamos como de risco.

“Com o volume de chuva registrado durante a madrugada, se não tivesse acontecido o trabalho de desobstrução das áreas de ressaca, já teríamos alagamentos em alguns locais do município”, afirmou Jean Patrick.

Do início dos trabalhos até agora, 10 canais receberam limpeza. Macapá possui 409 passarelas, 49 já receberam limpeza e desassoreamento. De acordo com o cronograma de serviços todas receberão manutenção.

Foram retiradas mais de 8 mil toneladas de resíduos sólidos, como restos de materiais de construção, carcaça de móveis e eletrodomésticos, pneus, garrafas PET e de vidro.

De acordo com Bruno Baía, coordenador de Limpeza de Canais e Áreas de Ressaca, a execução do Plano Emergencial garantiu a vazão do curso d’água que, por muito tempo, estava comprometida por obstruções ocasionadas pelo lixo. “O diferencial é que estamos trabalhando com planejamento. Pontos considerados críticos no município e que sofriam com os alagamentos, não registraram incidentes devido ao trabalho em andamento”, disse Bruno Baía.

A partir deste mês, a tendência é que as chuvas sejam menos intensas na capital amapaense. Entretanto, a prefeitura mantém os trabalhos de manutenção dos canais e áreas de ressaca. A campanha de orientação aos munícipes sobre o descarte correto de resíduos sólidos também continua.

O Departamento de Fiscalização está diariamente nas ruas. Por meio do Disk Denúncia 99970-1078, a Zeladoria Urbana vem identificando e notificando quem não cumpre o Código de Postura do Município de Macapá.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...