Gove Header

Waldez debate com prefeitos as novas medidas de combate à pandemia no Amapá

Novo decreto deve ser assinado ainda nesta quarta-feira,7. Amapá teve redução de 13,7% no número de novos casos de Covid-19 e também no ritmo de transmissão.

Da Redação

O governador do Amapá, Waldez Góes, presidiu uma reunião virtual com os prefeitos e o Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (Coesp) para discutir as medidas que farão parte dos decretos estadual e municipais baseadas nas informações atualizadas do relatório epidemiológico. As próximas regras serão anunciadas ainda nesta quarta.

O relatório epidemiológico das últimas duas semanas aponta uma diminuição de 13,7% no número de novos casos. O ritmo de transmissão também vem caindo (no dia 25 de março, por exemplo, o ritmo estava em 1.14) e hoje está em 1.08, o que significa que cada 100 pessoas com covid-19 podem contaminar outras 108. No relatório nacional o Amapá aparece como um dos estados com menor letalidade do país (1,3%).

“Esses importantes indicadores são reflexos das medidas que estão sendo tomadas em conjunto. Mas, é importante destacar que estabilidade em alta não significa diminuição de curva, devemos avaliar a perspectiva de reabertura e de controle gradual dessas medidas”, avaliou o superintendente Dorinaldo Malafaia da Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS).

Diante dessas informações, que baseiam as decisões para as medidas de proteção à vida, Waldez Góes orientou manter as mesmas restrições esta semana para avançar nos resultados positivos, sem flexibilizar novas atividades e defendeu o acordo em conjunto e alinhado para reforçar ainda mais as estratégias de proteção à vida.

“Estamos confiantes com o impacto positivo das medidas adotadas nos últimos 14 dias. Acreditamos que até sábado, 10, se amplie as respostas positivas, bem como a cobertura vacinal e a retaguarda da média e alta complexidade. A Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) já sinalizou que fará nova doação, desta vez, de cilindros e concentradores de oxigênio”, complementou o governador.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...