Vereadores fazem sabatina com a nova secretária de saúde de Macapá

Gisela Cezimbra debateu com os parlamentares municipais as principais ações de sua pasta no enfrentamento à pandemia e fez esclarecimentos a questionamentos dos vereadores.

A secretária municipal de saúde de Macapá, Gisela Cezimbra, ocupou a tribuna da Câmara Municipal de Macapá na 31ª sessão por videoconferência, realizada nesta terça-feira, 28 de julho. A reunião foi conduzida pelo presidente da Casa, vereador Marcelo Dias (Solidariedade). A secretária atendeu convite do vereador Rinaldo Martins (PSOL).

Durante os debates, Gisela Cezimbra fez uma síntese a respeito dos desdobramentos da COVID-19, em Macapá. A secretária alertou que hoje existe uma estabilização da doença na capital. “No inicio de julho houve uma ligeira queda da COVID-19, mas voltamos a ficar no patamar de estabilidade da doença”, completou a secretária.

Nova onda

Questionada a respeito de uma eventual segunda onda da pandemia de COVID-19, na cidade, Gisela Cezimbra não descartou a possibilidade, mas garantiu que a rede de atendimento está preparada. Ela alertou que o momento não é de relaxamento, mas sim de aumentar o nível de consciência, e que o uso de máscaras de proteção, álcool em gel, distanciamento social e outros protocolos indicados para se prevenir da doença, são essenciais para ajudar na contenção e na redução dos casos de COVID-19.

Gisela Cezimbra garante que atualmente o município dispõe de quatro espaços exclusivos para receber pacientes com suspeita do novo coronavírus, são três Unidades Básicas de Saúde (UBS,s) adaptadas e um centro construído para esta finalidade.

A maioria dos vereadores presentes à sessão remota interagiu com a secretária durante a explanação, inclusive o vereador Yuri Pelaes (MDB), que preside a Comissão Especial da COVID-19, da CMM . Ele questionou a secretária acerca de medicamentos, contratação de pessoal, fechamentos de espaços voltados para receber pacientes da COVID-19. Em resposta, a secretária falou das limitações do município, que atua com a atenção básica e das responsabilidades do Estado que trabalha com a média e alta complexidade.

Propostas

Antes do debate com a secretária, os vereadores aprovaram uma moção de apoio, de autoria da vereadora Maraína Martins (Podemos), à Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 15/2015, que propõe um novo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), e 41 requerimentos. Houve ainda o encaminhamento de 16 indicações. As proposituras são de autoria dos vereadores: Cláudio Góes (DEM), Adrianna Ramos (PSC), Yuri Pelaes (MDB), Antônio Grilo (PV), Gian do Nae (MDB), Japão Baía (PDT), Patriciana Guimarães (PSL), Odilson Nunes (PSDB), Bruna Guimarães (PSDB), Maraína Martins (Podemos), Marcelo Dias (Solidariedade), Ruzivan Pontes (PSDB), André Lima (Rede), Caetano Bentes (Rede), Nelson Souza (PSD), Rinaldo Martins (PSOL), e Dídio Silva (Patriota).

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...