Prefeitura Header

Secretário confirma renovação de estoques de kits de intubação no estado

Juan Mendes vai ao rádio e diz que o desabastecimento de medicamentos e insumos é uma realidade nacional que o Amapá também enfrenta.

Cleber Barbosa, da Redação

O secretário estadual da Saúde do Amapá, Juan Mendes, foi ao rádio nesta segunda-feira (26) para tranquilizar a população em relação a renovação dos estoques de medicamentos e insumos hospitalares para o tratamento de pacientes de Covid-19 que necessitem de internação. Em entrevista ao programa Café com Notícia, na Diário FM (90,9) ele disse que o desabastecimento é uma realidade nacional provocada pela alta ocupação de leitos de UTI.

Além de subir de forma exponencial, o consumo desses medicamentos, as fábricas não acompanharam esse aumento avaliado entre três a cinco vezes a demanda rotineira. “O Ministério da Saúde para tentar mitigar essa situação e a pressão nos estados, ele requisitou indo até as fábricas pegar toda a produção e distribuiu proporcionalmente entre as unidades da federação, e nós estamos usando essa estratégia há pelo menos cinco semanas”, declarou o titular da SESA.

Ele explicou ainda que há cerca de duas semanas houve a descontinuidade de dois medicamentos que formam o chamado kit de intubação – formado por aproximadamente 11 substâncias – fez a Secretaria de Saúde buscar a substituição de alguns por correlatos, à exceção de dois especificamente, do grupo de bloqueadores neuromusculares.

Estoques

O representante do estado detalhou os esforços para garantir abastecimento das unidades de Covid | Foto: Márcio Pinheiro

Mas a estratégia cinco dias depois foi buscar essas alternativas via Brasília. “Então nossos estoques foram imediatamente abastecidos na semana passada e os pacientes que precisaram já puderam contar novamente, então não tivemos nenhum caso de alguém precisando brigar por um respirador, por exemplo, no sentido de não aderir por falta de sedação ou pacientes acordando como aconteceu em outros estados como Rio de Janeiro e São Paulo, aqui nós não tivemos isso”, finalizou o secretário.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...