Residencial Barcelona

Refugiado no Brasil, médico cubano sobrevive como vigia no interior do Amapá

Cleber Barbosa, da Redação

Uma entrevista exclusiva com Reynier Gavilán Pérez, clínico geral cubano que decidiu não retornar ao seu país após o fim do programa Mais Médicos do governo do Brasil. Impedido de atuar na medicina ele sobrevive agora como vigia da Secretaria de Saúde de Serra do Navio, onde antes era chamado de ‘doutor’.

 

- Publicidade -

- Publicidade -

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...