Rádio Assembleia realiza rodada de entrevistas com candidatos ao Governo do Amapá

As sabatinas foram transmitidas ao vivo também pela TV Assembleia e pelas redes sociais do parlamento amapaense.

Da Redação

A Rádio Assembleia 93.9 FM concluiu a rodada de entrevistas com os candidatos ao Governo do Amapá. Conduzidas pelos jornalistas Gilberto Pimentel e Everlando Mathias. As sabatinas foram transmitidas ao vivo também pela TV Assembleia e pelas redes sociais do parlamento amapaense. A ordem dos encontros foi definida por sorteio, com as presenças das assessorias dos seis postulantes.

Gilvan Borges (MDB) foi o primeiro a ser ouvido, em 19 de setembro. O candidato afirmou que fará parcerias com o estado do Pará para trazer mais médicos para o Amapá e também que realizará mutirões para cirurgias eletivas, bem como disponibilizará tratamento para pacientes com câncer. Disse ainda que criará a Secretaria de Desburocratização: “Será interligada a todas as pastas, estabelecendo prazos para resolver problemas”, frisou.

Gianfranco (PSTU) foi o convidado do dia seguinte (20). Ele afirmou que democratizará o orçamento público e que reestatizará a CEA e a Caesa. Garantiu maior rigor na execução da Lei Maria da Penha e que os policiais participarão da escolha de quem comandará as corporações. Em seguida, assegurou que destinará mais recursos para a educação: “O profissional de educação faz de tudo para melhorá-la, mas ele não tem estrutura e nem salário digno”, ponderou.

Gesiel Oliveira (PRTB) foi ouvido em 21 de setembro. O postulante afirmou que construirá um hospital militar e que fará uma ampla reforma administrativa. Ponderou que investirá no empreendedorismo, na produção de alimentos e na mineração. “Farei uma auditoria para entender o funcionamento do estado, para que possamos descer a fundo em cada licitação, na destinação dos recursos. Iremos governar com muita fiscalização, transparência e eficiência”, pontuou.

Jairo Palheta (PCO) foi sabatinado na sexta-feira (23). O candidato afirmou que vai aumentar o número de vagas na UEAP, dispensado, inclusive, exames de acesso, como Enem ou vestibular. E disse que aumentará o salário mínimo dos servidores estaduais para R$ 2 mil, de forma a dinamizar a economia local: “Este reajuste vai vir para o mercado e, com o tempo, os pequenos negócios poderão pagar melhores salários”, asseverou.

Os candidatos Clécio (SDD) e Jaime Nunes (PSD) cancelaram suas presenças na rodada de entrevistas, que aconteceriam nos dias 22 e 26 de setembro, respectivamente. O primeiro, por problemas de agenda. O segundo, por razões de saúde.

Para os dois entrevistadores, a rodada foi um marco positivo no processo eleitoral. “Abriu espaço para os candidatos apresentarem suas propostas. Ajudou ao eleitor indeciso a se decidir. Para quem já tinha seu candidato, ajudou a consolidar a escolha ou fazer outra opção”, explica Gilberto Pimentel. “O espaço foi importante pra os candidatos e para que a população do Amapá possa fazer sua escolha de forma livre e democrática”, finaliza Mathias.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...