Gove Header

Prefeitos querem acessar R$ 405 mi do BASA para fomento à produção

Prefeitos do Amapá e Superintendência do Basa se reúnem para discutir ações para Aplicação do FNO nos municípios

Cleber Barbosa, da Redação

Prefeitos do interior do Amapá terão um dever de casa adicional para esta semana, quando já se planeja a retomada das atividades econõmicas no estado: Organizar a papelada e os projetos para conseguir acessar um volume de R$ 405 milhões que o Bando da Amazônia (BASA) tem disponível para atender todos os setores produtivos do estado do Amapá.

Uma primeira tratativa aconteceu na semana passada, quando a Superintendência Regional do Basa se reuniu com os prefeitos dos 16 municípios do estado do Amapá, secretários municipais de agricultura e meio ambiente, e com entidades parceiras da instituição. Na pauta, foi discutido exatamente o Plano de Aplicação do Fundo Constitucional do Norte (FNO) vigente para 2021 no Estado do Amapá.

O superintendente Regional Edmar Bernaldino destacou a importância do crédito de fomento para impulsionar a economia local e como as Prefeituras podem contribuir para que cada município possa ampliar o acesso à este crédito. Destacou ainda que seja potencializada ações conjuntas envolvendo os demais parceiros principalmente para fomentar as cadeias produtivas mais organizadas em cada município.

Peculiaridades

Além das prefeituras, a reunião contou com a participação das secretarias municipais de agricultura e entidades parceiras

Durante a reunião, foram apresentadas pelo Basa o orçamento disponível por setor dentro do Plano de Aplicação do FNO desde ano e estimulou o diálogo contínuo entre as prefeituras e os setores produtivos de cada região amapaense, “É de extrema importância as prefeituras estreitarem o diálogo com os produtores e empreendedores dos municípios pra que a gente possa estar apresentando nossas linhas de crédito e estar disponibilizando a parceria do banco para aquele empreendedor local. Com a proximidade e melhora nesta conexão entre Banco, Prefeituras e setores produtivos podemos realizar muitos negócios este ano no Estado do Amapá”, afirmou o Superintendente Regional PA e AP Edmar Bernaldino.

A Associação dos Municípios do Amapá (AMEAP) esteve presente na reunião e apontou as dificuldades na regularização fundiária e ressaltou a importância de apoiar projetos consistentes, “É muito importante apoiar a produção e mais ainda, apoiar projetos consistentes para evitar inadimplência e consequentemente fomentar novamente a economia em cada município do Amapá”, afirmou Carlos Sampaio Presidente da Associação dos Municípios do Amapá.

Na reunião participaram ainda representantes do Sebrae e Rurap dois importantes parceiros do desenvolvimento do Estado.

Estrutura

Superintendente Regional do Banco da Amazônia, Edmar Bernaldino | Foto: Divulgação

O Banco da Amazônia conta com duas agências no estado do Amapá, uma na capital Macapá e em Santana e conta com linhas de crédito específicas para empreendimentos urbanos e rurais e que desenvolvam atividades produtivas de forma sustentável.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...