Gove Header

Outubro Rosa: seminário aborda autocuidado, prevenção e tratamento do câncer de mama

O cenário reforça a necessidade de compreender os fatores de risco relacionados à doença e as formas de prevenção.

Da Redação

O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma. O câncer de mama responde, atualmente, por cerca de 28% dos casos novos de câncer em mulheres. O cenário reforça a necessidade de compreender os fatores de risco relacionados à doença e as formas de prevenção. Com este objetivo em foco, a Prefeitura de Santana promoveu nesta sexta-feira, 08, o seminário “Prevenção é Vida!” A programação reuniu autoridades, profissionais de saúde e especialistas para ampliar o debate sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama.

O presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia do Amapá, especialista em mastologia, ginecologia e obstetrícia, Dr. Mauro Secco, abordou sobre a importância da mulher conhecer o seu corpo e ficar atenta às alterações suspeitas, pois o diagnóstico precoce ainda é o maior aliado para o tratamento eficaz do câncer. Quando identificado cedo pode ser tratado, impedindo que o tumor alcance outros órgãos. Ele acrescentou ainda que fatores como a alimentação e a genética também contribuem para a ocorrência de diferentes tipos de câncer.

“É preciso se conhecer e estar atento aos menores sinais do câncer de mama. Se diagnosticado precocemente, este tipo de câncer tem até 95% de chances de cura. Nódulos a partir de um centímetro podem ser detectáveis a partir do autoexame, mas a prática não substitui a mamografia, que pode reconhecer alterações na mama a partir de um milímetro. Apesar da recomendação do Sistema Único de Saúde (SUS) para o exame ser feito a partir dos 50 anos, a Sociedade Brasileira de Mastologia recomenda que a primeira ocorra aos 35 anos e, a partir dos 40, o exame deve ser realizado anualmente”, alertou o especialista.

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...