- Publicidade -

Oiapoque celebra chegada de petroleiros à fronteira para início de operações

Avião com primeira equipe de companhia de exploração de petróleo chega ao aeródromo de Oiapoque.

Cleber Barbosa, da Redação

Um avião ATR 42- 500 da Omni, empresa terceirizada pela Petrobrás para a extração de petróleo na costa do Amapá, chegou a Oiapoque esta semana, no primeiro voo operacional para o início das operações de perfuração de um poço de pesquisa e exploração de petróleo e gás natural, numa articulação que conta com o apoio da prefeitura do município.
O Aeródromo do município será usado pela companhia para auxiliar as operações na Margem Equatorial, nova fronteira que abrange o litoral do Amapá até o Rio Grande do Norte.

A aeronave transporta a primeira equipe da companhia, incubida de viabilizar os trâmites operacionais e logísticos da missão.

O gestor do Aeroporto municipal de Oiapoque, Robson Cardoso Maciel, esteve no aeródromo, fazendo a recepção da equipe operacional. “Esse é mais um passo do processo a ser cumprido”.

Para o prefeito Breno Almeida, além de ser um marco histórico para o estado e para a cidade de Oiapoque, a operação tratou de garantir a abertura do aeródromo do município, o que vai movimentar a economia local.

Um convênio foi assinado em janeiro deste ano entre a Petrobrás e a Prefeitura de Oiapoque para exploração do Aeródromo. No documento, a companhia assume o compromisso de fazer melhorias na infraestrutura aeroportuária e deixar como benfeitoria de caráter definitivo a infraestrutura necessária em benefício da população local.

Em aditivo, a Petrobrás inclui “reativação do fornecimento de energia elétrica pela concessionaria local, além de providenciar treinamento de empregados da Prefeitura que vão operar o aeroporto. O município cumprirá as condicionantes para manutenção da licença de operação do Aeródromo”.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...