MP-AP realiza correição nas Promotorias de Tartarugalzinho, Amapá, Calçoene e Oiapoque

A correição visa verificar os deveres funcionais, a regularidade do serviço, eficiência e pontualidade do membro no cumprimento de suas funções.

Da Redação

Cumprindo o Calendário Anual 2022 de Correições Ordinárias, a Corregedoria-Geral do Ministério Público do Amapá (MP-AP), realizou, durante os dias 20 à 23 de setembro, as correições nas Promotorias de Justiça dos municípios de Tartarugalzinho, Amapá, Calçoene e Oiapoque.

A correição visa verificar os deveres funcionais, a regularidade do serviço, eficiência e pontualidade do membro no cumprimento de suas funções, a participação do membro do Ministério Público em atividades comunitárias, prevenindo ou diminuindo conflitos.

Os trabalhos foram realizados sob a coordenação do corregedor-geral do MP-AP, procurador de Justiça Jair Quintas, acompanhado dos assessores da Corregedoria-Geral, promotor de Justiça Horácio Coutinho e promotora de Justiça Neuza Barbosa e dos assessores jurídicos Erick Dantas, Wanderly Júnior, e da equipe técnica Jhonatan Vales, Tatiele Cavalcante, Carla Pena, Theila Soraia, com o apoio dos servidores Moner Hosson, George Gomes e Aluim Nascimento.

“A fiscalização do funcionamento das Unidades do órgão de execução são essenciais para verificar a atuação dos membros de acordo com a demanda da população. Além do caráter fiscalizador, a atividade visa à averiguação da regularidade e eficiência dos serviços prestados pelos promotores de Justiça, com intuito de orientar a atuação dos mesmos no cumprimento da missão institucional na defesa dos direitos dos cidadãos. Na ocasião, constatamos que as atividades nas Promotorias de Justiça atendem a necessidade da sociedade”, afirmou o corregedor-geral do MP-AP, Jair Quintas.

Participaram das correições os promotores de Justiça de Tartarugalzinho, Amapá, Calçoene e Oiapoque, Thaysa Assum, Manoel Edi, David Zerbini e Hélio Furtado, respectivamente, que disponibilizaram todas as informações solicitadas durante a fiscalização das atividades funcionais do MP-AP nos municípios, além dos servidores das unidades fiscalizadas. Com relação aos servidores, foram realizadas palestras e treinamentos, visando o aprimoramento das atividades por eles exercidas.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...