Gove Header INFORME 3

MP-AP realiza consultas laborais para membros e servidores do órgão ministerial no Vale do Jari

O trabalho de acompanhamento médico iniciou em janeiro de 2020 e já foi realizado em várias Promotorias de Justiça nas cidades amapaenses.

Da Redação

A Procuradoria-Geral de Justiça do Ministério Público do Amapá (PGJ/MP-AP), por meio do Setor de Saúde Ocupacional e Qualidade de Vida do MP-AP, realizou, na quinta-feira (2), na Promotoria de Justiça de Laranjal do Jari, exames ocupacionais para todos os membros, servidores, estagiários, aprendizes e terceirizados do MP-AP que trabalham nos municípios de Laranjal e Vitória do Jari. A Ação de Saúde e Consulta Ocupacional visa a prevenção de doenças funcionais, que tem por objetivo fomentar e viabilizar os cuidados preventivos com a saúde e bem-estar dos trabalhadores da instituição e melhorar a qualidade de vida do referido público.

Ao todo, cerca de 20 pessoas se consultaram com o médico do trabalho, Aristóteles Moura Silva, participaram de ginástica laboral e receberam atendimentos de aferição de pressão, glicemia, peso, altura e circunferência abdominal. O Programa visa ao mapeamento, avaliação diagnóstica e prognóstica da Saúde dos servidores, através de uma plataforma digital para gestão da saúde e segurança dos trabalhadores, chamada Sesi Viva+, que se interliga à plataforma do eSocial, englobando módulos como higiene ocupacional, ergonomia, análise de riscos, saúde e segurança no trabalho.

O trabalho de acompanhamento médico iniciou em janeiro de 2020 e já foi realizado em várias Promotorias de Justiça nas cidades amapaenses. Conforme o assessor técnico José Villas Boas, as ações de saúde representam um marco na gestão de pessoas do MP-AP. Além de cumprir as diretrizes do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Secretaria de Trabalho e as normas reguladoras vigentes, busca salvaguardar vidas, promover um melhor ambiente de trabalho, com qualidade de vida para as pessoas.

“Esse trabalho é muito importante, pois a saúde e o bem-estar dos nossos membros, servidores e colaboradores melhoram o clima organizacional na instituição e, por consequência, proporcionam serviços de qualidade à sociedade. Com as consultas, preveniremos ou reduziremos afastamentos para tratamento de saúde, lesões por esforço repetitivo e custos operacionais para administração”, pontuou a procuradora-geral de Justiça do MP-AP, Ivana Cei.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...