Gove Header

MP-AP promove debate Plano Estratégico institucional 2020-2029

A capacitação, que encerra nesta terça-feira (23) é voltada para membros do MP-AP coordenadores dos Centros de Apoio Operacional (CAO's), promotores de Justiça e servidores da instituição.

Da Redação

A Administração Superior do Ministério Público do Amapá (MP-AP), por intermédio de seu Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (CEAF/MP-AP), Coordenação-Geral dos Centros de Apoio Operacional (CGCAO) da instituição e o Departamento de Planejamento do órgão ministerial, abriu, nesta segunda-feira (22), no auditório da Procuradoria-Geral de Justiça – Promotor de Justiça Haroldo Franco, o Ciclo de Palestras e Oficinas para desdobramentos do Plano Estratégico institucional do MP-AP 2020-2029. A capacitação, que encerra nesta terça-feira (23) é voltada para membros do MP-AP coordenadores dos Centros de Apoio Operacional (CAO’s), promotores de Justiça e servidores da instituição.

O objetivo dessa atividade é aprimorar os participantes na metodologia de construção dos Planos Setoriais de Ação e, desta forma, fortalecer a atuação dos CAO’s e, consequentemente, a melhorara prestação de serviços à sociedade.

Neste primeiro dia de qualificação, que contou com q palestra do gerente da Divisão de Gestão Estratégica, Eder Quintas, consistiu no treinamento da teoria e prática, sobre Planejamento Estratégico Institucional. A capacitação foi solicitada pela coordenadora do CGCAO, procuradora de Justiça Judith Teles, que fez a abertura do evento.

“Esse tema é fundamental para o funcionamento de nossa instituição e, consequentemente, na prestação do serviço que a sociedade espera do MP-AP. Nosso desafio diário é melhorar sempre, em todas as áreas do Ministério Público, para trabalhar em alto nível na defesa da ordem jurídica e garantia de direitos da população”, pontuou a coordenadora do CGCAO, procuradora de Justiça Judith Teles.

Durante sua explanação, Éder Quintas discorreu sobre o que consiste os processos de trabalho que resultam no em nível de excelência da atuação do órgão, gerando valor para o cidadão e credibilidade junto à sociedade.

Entre os temas abordados, resolutividade para cumprir a missão institucional planejada para 10 anos, não apenas como o MP-AP demandista, mas sim na atuação de forma preventiva, na raiz do problema, de forma mais célere possível e que entregue valor ao cidadão.

Durante a explanação, Éder Quintas destacou, ainda, as três principais atividades do Ministério Público do Amapá, que são: investigação, fiscalização e interlocução permanente com a sociedade e poder público. Além da defesa da ordem jurídica e democrática para promover a pacificação e justiça social.

“A estrutura organizacional atua na melhoria contínua da forma de trabalho para redução de custos e otimização de recursos, execução e gerenciamento da gestão de pessoas, tecnologia, comunicação, logística, entre outras, bem como a descentralização, designação de competências e ação colaborativa entre os setores é essencial para esse aprimoramento, que precisa ocorrer dia após dia”, frisou Éder Quintas.

Segundo dia

Na terça, o assessor executivo do Deplan/AP, Mardem Amorim Filho, ministrará palestra sobre teoria e prática de Gestão de Projetos.

“O segundo dia é o desdobramento em projeto estratégico, quando falaremos sobre a parte teórica e aplicaremos a prática nas unidades que já começaram. Alguns setores já entregaram. Vamos auxiliar para finalizar os planos de projeto dos que não fizeram a entrega”, destacou Mardem.

Com a qualificação, os participantes terão conhecimentos reforçados nos projetos e as ações relevantes que o órgão ou unidade administrativa pretende realizar durante um exercício (até dois anos), contemplando desdobramentos do plano estratégico.

A construção dessas ações foi acompanhada pela Comissão de Planejamento Estratégico do MP-AP (CPE), com uso da metodologia de trabalho para a construção do plano setorial das unidades, a partir do Plano Estratégico Institucional (PEI-MP-AP 2020-2029), Radar Estratégico (CNMP) e Plano Estratégico Nacional (PEN) do Conselho Nacional do Ministério Público Brasileiro, além dos indicadores sociais.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...