Gove Header

MP-AP participa da Roda de Conversa “Papel do Sistema de Justiça no Combate à Violência Doméstica”

O evento, realizado de forma presencial e on-line (transmitido pelo YouTube e Facebook do TJAP), visou esclarecer e dar destaque às ações, hoje disponíveis, no combate à violência contra a mulher.

Da Redação

Na semana passada, o Ministério Público do Amapá (MP-AP) aderiu à Campanha Agosto Lilás,  promovida pelo Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), com o objetivo de consolidar o combate à violência contra a mulher. Nesta segunda-feira (16), a  titular da  1ª Promotoria da Mulher de Macapá e coordenadora do Centro de Apoio Operacional da  Mulher do MP-AP, promotora de Justiça Alessandra Moro, participou da Roda de Conversa “Papel do Sistema de Justiça no Combate à Violência Doméstica”, realizado no Plenário do Tribunal, TJAP.

O evento, realizado de forma presencial e on-line (transmitido pelo YouTube e Facebook do TJAP), visou esclarecer e dar destaque às ações, hoje disponíveis, no combate à violência contra a mulher. E, objetivou, ainda, o diálogo com jornalista sobre ações do Agosto Lilás, para potencializar o apoio da imprensa local na divulgação do trabalho realizado pelo Sistema de Justiça e pela Rede de Proteção à Mulher ao longo de todo o ano.

Além da promotora de Justiça do MP-AP, participaram do encontro o desembargador Carmo Antônio de Souza, coordenador estadual da Mulher em situação de Violência Doméstica e Familiar; os juízes Normandes Souza e juíza Michelle Farias e representantes da Política de Enfrentamento à Violência Doméstica da defensor a Elena Rocha, da Defensoria Pública (DPE-AP); a vice-presidente Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AP), Patrícia Aguiar; o delegado-geral da Polícia Civil do Amapá, Uberlândio Gomes e a tenente coronel Josele de Almeida, que representou o comando da Polícia Militar (PM/AP).

“O Agosto Lilás é um momento de dar visibilidade a ações desenvolvidas. Não fazemos isso somente neste mês, apenas evidenciamos nesta campanha um árduo trabalho que todas estas instituições aqui presentes fazem ao longo do ano, mas que fica quase invisível”, garantiu o desembargador Carmo Antônio.

Durante seu pronunciamento, Alessandra Moro destacou que a Promotoria de Defesa da Mulher e do CAO Mulher, com o apoio da Procuradoria-Geral de Justiça do MP-AP, tem desenvolvido um árduo trabalho de enfrentamento à violência contra a mulher no Amapá.

“O Ministério Público do Amapá, através do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Mulher vem atuando fortemente na luta pelo enfrentamento a violência doméstica, empreendendo esforços na repressão e prevenção a todas as formas de violência contra a mulher. Temos investido em ações de conscientização e encorajamento para que a mulher, vítima de violência doméstica, quebre o silêncio, denuncie seu agressor e saia do ciclo da violência”, destacou a promotora de Justiça Alessandra Moro.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...