- Publicidade -

- Publicidade -

MP-AP e Polícias realizam reconstituição da morte de pescadores de Pracuúba

O promotor de Justiça Manoel Edi acompanhou os trabalhos da equipe de investigação, coordenada pelo delegado de Polícia Civil, Vinícius Nunes, junto com o advogado dos investigados, Milton Chermont.

Da Redação

Na segunda-feira (28), o Ministério Público do Amapá (MP-AP) e a Polícia Civil do Estado, juntamente com a Polícia Técnico-Científica do Amapá (Politec), realizaram a reconstituição de fatos relacionados às mortes dos pescadores Gedeão Oliveira e Elias Gibson, no município de Pracuúba. O promotor de Justiça Manoel Edi acompanhou os trabalhos da equipe de investigação, coordenada pelo delegado de Polícia Civil, Vinícius Nunes, junto com o advogado dos investigados, Milton Chermont.

O titular da Promotoria de Amapá, com atribuição no município da ocorrência, Manoel Edi, informou que foram percorridos pontos do lago de Pracuúba, relacionados aos investigados e vítimas, bem como foi realizada perícia sobre disparo de arma de fogo.

Na ocasião, foi dado cumprimento a mandado de busca em fazenda da região.

“Estamos no controle externo deste caso e no apoio da apuração do crime da melhor forma possível, acompanhando tudo dentro das nossas atribuições ministeriais”, frisou Manoel Edi.

Entenda o caso

No dia 23 de janeiro de 2022, foram encontrados, na região do lago de Pracuúba, os corpos de Gedeão Dias de Oliveira, de 33 anos, e Elias Penha Gibson, de 34 anos, que haviam saído para pescar no dia 21 e não retornaram.

As vítimas apresentavam perfurações provocadas por arma de fogo nas regiões da cabeça e tórax. Os corpos foram removidos para o Departamento de Medicina Legal (DML) Politec para serem necropsiados.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...