- Publicidade -

- Publicidade -

MP-AP alinha medidas de combate à violência contra mulher com instituições parceiras

No encontro, foram alinhadas ações para intensificar os direitos e defesa de mulheres em situação de violência, medidas de prevenção ao escalpelamento no Amapá e Pará.

Da Redação

O Ministério Público do Amapá (MP-AP), por intermédio da titular da 2ª Promotoria da Mulher de Macapá, promotora de Justiça Andréa Guedes, recebeu nesta quinta-feira (13), no Complexo Cidadão da Zona Sul – Promotor Mauro Guilherme da Silva Couto, gestoras públicas e representantes de instituições que atuam na rede de enfrentamento e no combate à violência contra mulher. Presentes a presidente Nacional da Virada Feminina, Fátima Pelaes, a coordenadora da Mulher de Santana, Lea Soryana, e Ester de Paula.

No encontro, foram alinhadas ações para intensificar os direitos e defesa de mulheres em situação de violência, medidas de prevenção ao escalpelamento no Amapá e Pará. Em uma das pautas conversaram sobre o “Projeto Glória”, que é uma plataforma de inteligência artificial que realiza coleta de dados e gera conteúdo educacional para ajudar a reduzir todos os tipos de violências contra meninas e mulheres. A vinda da criadora do projeto, Cristina Castro e, também, da promotora de Justiça Gabriela Mansur, membro do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), foram ajustadas para os eventos que serão realizados durante o mês de março.

A promotora de Justiça ressaltou a importância da integração entre redes de apoio e órgãos para a promoção de ações que visam defender os direitos desse segmento.

“Continuamos trabalhando em medidas de enfrentamento da violência contra a mulher, para que crimes não fiquem impunes. Além de apoiar ações que estimulem o suporte às vítimas para que elas possam denunciar seus agressores”, assegurou a titular da 2ª Promotoria da Mulher do MP-AP, Andréa Guedes.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...