Governo do Amapá vai intermediar acesso de empreendedores a incentivos fiscais da Sudam

Os incentivos beneficiam pessoas jurídicas da Amazônia Legal, permitindo a implantação, ampliação, modernização e diversificação de empreendimentos.

Da Redação

A Agência de Desenvolvimento Econômico do Amapá (Agência Amapá) vai intermediar o acesso de empreendedores amapaenses a benefícios fiscais do governo federal administrados pela Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam). A definição aconteceu nesta segunda-feira, 20, em uma mesa-redonda que faz parte da ação itinerante Sudam nos Estados.

LEIA MAIS: Waldez defende projetos conjuntos para a Amazônia durante ação itinerante da Sudam no Amapá

Durante o encontro, os técnicos da superintendência apresentaram informações sobre as tipologias de setores prioritários (empreendimentos que podem acessar os benefícios ); o sistema da Sudam; o Conselho Deliberativo da autarquia (Condel); e as facilidades de acessar os incentivos fiscais disponíveis para projetos no estado, como os fundos de Desenvolvimento da Amazônia (FDA) e Constitucional de Financiamento do Norte (FNO).

Os incentivos beneficiam pessoas jurídicas da Amazônia Legal, permitindo a implantação, ampliação, modernização e diversificação de empreendimentos. Segundo o Economista da Sudam, José Roosevelt Araújo Corrêa Júnior, o Amapá tem a possibilidade de ampliar a aplicação, uma vez que a disponibilização deste fundo para o estado em 2021 é R$ 431, 91 milhões e a aplicação na previsão passada foi R$ 72,3 milhões.

“A Sudam está no Amapá para ouvir quais os gargalos que impedem este acesso aos benefícios, para que a gente possa identificar essas dificuldades e elaborar as soluções, uma vez que o processo é simples” garantiu Roosevelt.

O diretor-presidente da Agência Amapá, Antônio Teles Junior, garantiu apoio do Estado para facilitar o acesso do empreendedor aos benefícios fiscais oferecidos pela superintendência.

“Conseguimos visualizar o leque de possibilidades disponíveis para o empreendedor amapaense. Enquanto setor econômico, nós garantimos total apoio para dinamizar o acesso do empreendedor ao sistema. Vamos focar em projetos urbanos da indústria, comércio e serviços a partir do FNO. Contem com a equipe, inclusive para projetos-pilotos desse trabalho de intermediação”, declarou Teles.

Próximos passos

Segundo o diretor de Gestão de Fundos, de Incentivos e de Atração de Investimentos da Sudam, Róger Araújo Castro, após o levantamento das demandas do Amapá, o próximo passo é realizar um treinamento virtual aos agentes públicos, para que se tornem  facilitadores dos empreendedores que estão em busca de incentivos para fortalecer o seu negócio.

Também participaram da mesa-redonda, o coordenador de Incentivos Fiscais da Sudam, Minoru Sasaki da Sudam, e o corpo técnico da Agência Amapá.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...