Gove Header

Governo do Amapá proporciona capacitação e inclusão social de 50 apenados no Amapá

Grupo foi treinado e equipado para realizar diversos serviços de limpeza e manutenção das rodovias amapaenses durante um ano.

Da Redação

A Secretaria de Estado de Transporte (Setrap) deu início, na última terça-feira, 27, à capacitação de 50 apenados do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) para atuarem em serviços de limpeza e manutenção das rodovias estaduais. A iniciativa foi aderida através da assinatura de um Termo de Colaboração junto ao Conselho da Comunidade na Execução Penal (CCEP) da Comarca de Macapá.

Os reeducandos estão trabalhando na rodovia Juscelino Kubitschek (AP-010), nas proximidades do Monumento Marco Zero. Eles também atuarão em outras rodovias estaduais nos serviços de roçagem e capina manual, caiação (pintura à base de cal), limpeza de bueiro, limpeza de sarjeta, meio-fio e descidas d’água.

Para isso, foram investidos R$ 950 mil para a compra de uniformes, Equipamentos de Proteção Individuais (Epi’s), ferramentas de trabalho, além de bolsa-social, alimentação e transporte dos reeducandos durante o período de um ano. Já a capacitação e a supervisão da equipe são realizadas pelo Departamento de Engenharia e Produção Industrial (Depi/Setrap).

De acordo com o titular da Setrap, Benedito Conceição, essa parceria é benéfica para todos os envolvidos.

“Tem a parte social de auxiliar na futura reinserção deles no mercado de trabalho e, em relação ao serviço, traz melhorias para os usuários e moradores das nossas rodovias de forma muito mais rápida e econômica para os cofres estaduais, já que o trâmite mais comum é realizar um processo licitatório com todos os seus custos”, explicou.

Para a presidente do CCEP, Alice Ramalho, a iniciativa realiza o resgate de valores, dignidade e laços familiares dos reeducandos.

“Com isso, nós cumprimos nossa missão institucional com a fiscalização do cumprimento de penas, mas também fazemos a ressocialização deles através de atividades laborais lícitas, tentando fazer um resgate dessas vidas e dos valores para eles”, afirmou Alice.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...