Gove Header

Governo do Amapá e Sebrae debatem alternativas econômicas após pandemia e apagão

Sebrae e GEA recebem empreendedores em reunião para apontar impactos econômicos causados pelo apagão no Amapá.

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae), Governo do Estado Amapá (GEA), receberam empreendedores de diversos segmentos do Setor Produtivo, para ouvir os impactos econômicos nos negócios, causados pelo blecaute no Amapá. Está em andamento uma pesquisa junto as empresas locais, para mensurar o impacto e compreender as maiores necessidades dos pequenos negócios, e articular medidas de apoio junto ao poder público e entidades empresariais.

Segundo o presidente do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae (CDE) e da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amapá (Faeap), Iraçu Colares, a reunião do Setor Produtivo com a participação do governo do estado, das entidades empresariais de Micro e Pequenas Empresas, busca alternativas e soluções para o grave problema do apagão que assola o empresário e a população.

“É um impacto sem precedente a todos os setores econômicos do Amapá aliado ao desgaste físico. Vamos elaborar um plano estratégico e financeiro para que tanto em nível federal, estadual e municipal, possamos flexibilizar o acesso a linhas de crédito para superar essa crise. Temos acompanhado na mídia, o testemunho de empreendedores que perderam tudo e não têm como recomeçar a sua atividade empresarial. Estamos ouvindo os empresários e as soluções emergenciais que propõem”, disse o presidente do CDE/Sebrae/AP e da Faeap, Iraçu Colares.

Pesquisa

A pesquisa que o Sebrae no Amapá e o Sebrae Nacional, realizam junto as pequenas empresas, para mensurar os impactos econômicos causados pelo apagão fará um recorte sobre funcionamento; faturamento; perdas em equipamento; perdas em valores; medidas de auxílio governamental; e crédito.

A reunião com o Setor Produtivo sobre os impactos econômicos causados pelo apagão no Amapá, ocorreu no dia 16 de novembro, na sede do Sebrae no Amapá, e contou com a coordenação do presidente do CDE/Sebrae/AP e da Faeap, Iraçu Colares; vice govenador do Amapá, Jaime Nunes; diretor-superintendente do Sebrae no Amapá, Waldeir Ribeiro e da diretora técnica do Sebrae no Amapá, Marciane Santo.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...