Gove Header

Governo acolhe profissionais da educação para retorno gradual das aulas presencias

Todas as 392 escolas da rede estadual de ensino do Amapá receberam recursos para fazer as adaptações sanitárias e de biossegurança, além do recebimento de investimentos para a volta às aulas.

Da Redação

A segunda-feira, 2, foi marcada pelo acolhimento dos trabalhadores da educação nas escolas estaduais. Os encontros acontecem até sábado, 6. A ideia é, nesses dias, elaborar diagnóstico, planejamento e formação das equipes escolares alinhadas ao protocolo de biossegurança para o início das aulas em formato híbrido (presenciais e remotas).

A diretora da Escola Estadual Mário Quirino, Gisele Braz, detalha como funciona o acolhimento.

“Essa semana é de extrema importância. Estamos fazendo um acolhimento para planejarmos esse retorno de forma calma, segura e híbrida. Nossa escola está preparada e obedecendo todas as medidas sanitárias. Teremos uma equipe para visita guiada de pais e estudantes tirarem todas as dúvidas possíveis”, destacou

O professor de geografia José Vieira está ansioso para o retorno.

“Estamos há muito tempo trabalhando com nossos estudantes por meio do ensino remoto e precisamos continuar nossas atividades, agora de forma presencial. Já estou vacinado e isso, aliado a outras medida de prevenção, me deixa mais seguro para um retorno tranquilo”, completou José.

Na Escola Coelho Neto, o plano individual de ação começou a ser montado pelos gestores e equipe técnica. O diretor Jozimar Pinheiro comentou como será o funcionamento a partir da próxima semana.

“Com o colhimento de nossos professores, abriremos para visita da comunidade. Estamos totalmente abertos para as sugestões dos pais e nossos estudantes, para que eles se sintam protegidos e à vontade para retornar”, comentou Jozimar.

Retorno seguro

Todas as 392 escolas da rede estadual de ensino do Amapá receberam recursos para fazer as adaptações sanitárias e de biossegurança, além do recebimento de investimentos para a volta às aulas. Para esses serviços, o Governo do Estado fez o investimento total de R$5,6 milhões.

O retorno dos estudantes, neste primeiro momento, não é obrigatório, os pais ou responsáveis que não desejarem retornar às atividades presenciais podem prosseguir com as aulas remotas. Para isso, deverão comunicar sua decisão à escola.

Os horários de entrada e saída, bem como dos intervalos serão diferentes por turmas e será redefinido. O cronograma será organizado de forma escalonada por cada unidade de ensino, a fim de evitar aglomeração de pessoas e a circulação simultânea de grande número de estudantes nas áreas comuns e nos arredores do estabelecimento.

Escolas preparadas

O uso de mascará será obrigatório para todos os profissionais da educação, estudantes ou qualquer pessoa que frequente o estabelecimento, será mantido o respeito ao distanciamento de 1,5 entre os indivíduos – a lotação máxima das salas de aula respeitará esse critério na definição do número de estudantes a serem atendidos em cada escala.

As escolas estão equipadas com itens de segurança essenciais como: álcool em gel, pias com água e sabão, uso correto da máscara de proteção, demarcação dos espaços, equipamentos para aferição da temperatura e materiais para a limpeza frequente dos ambientes.

Estão proibidos os compartilhamentos de qualquer objeto (canetas, lápis, borracha, livros, cadernos, entre outros). A atenção será redobrada para esse item.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...