Gove Header

Ex deputado petista do Amapá diz confiar em uma nova candidatura de Lula a presidente

Lourival Freitas vai ao rádio e diz que o líder do PT foi vítima do maior escândalo judicial da história da humanidade.

Cleber Barbosa, da Redação

O programa Togas&Becas, da Rádio Diário FM (90,9) ouviu esta semana o ex deputado federal Lourival Freitas, um quadro histórico do Partido dos Trabalhadores (PT) no Amapá, sobre as recentes decisões judiciais que anularam a condenação do ex presidente Lula. Para o companheiro tucuju, era uma questão de tempo ele provar sua inocência e retomar a carreira política, um potencial candidato a presidente do país no próximo ano.

Freitas disse que entre os correligionários do PT, havia muita esperança de que um dia “a verdade prevaleceria” sobre o que consideram “o maior escândalo judicial da história da humanidade”.

O ex-parlamentar aponta o que chama de uma avalanche de ilegalidades e uma perseguição deslavada por parte do então juiz Sérgio Moro e a cúpula da Operação Lava Jato., que teria resultado na total desmoralização do poder judiciário, que agora entende ter o dever de passar tudo a limpo. “O próprio STJ está fazendo uma investigação para punir exemplarmente os lavajatistas ou que se chama popularmente de república de Curitiba, que criou um código de processo penal próprio”, ponderou.

Candidatura

Lourival analisa eventual cenário e chances de Lula concorrer novamente ao cargo de presidente da república.

Por fim, o ex-deputado que depois do Congresso Nacional passou a atuar no setor elétrico, concordou em analisar um eventual cenário político de 2022 e as chances de Lula concorrer novamente ao cargo de presidente da república.

Ele admitiu que uma recente pesquisa de opinião junto ao eleitorado brasileiro ainda não deu todo esse indicativo de vitória, pois considera ainda ser muito recente as decisões que anularam as condenações, portanto ainda há muita influencia do noticiário quase diário na mídia a respeito das acusações e a condenação. “Mas o presidente tem dito que o maior objetivo dele agora é trabalhar para esclarecer toda essa situação jurídica contra ele, mas tenho certeza de que se for necessário ele não irá se furtar de atender a esse chamamento e concorrer novamente”, concluiu.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...