Gove Header

Escuta Psicológica Itinerante percorreu bairros de Macapá para prestar serviço de saúde mental

As pessoas atendidas, todos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), foram direcionados para os serviços psicológicos da Prefeitura de Macapá.

Da Redação

Durante todo o mês de setembro, o projeto “Atuação pela Vida”, realizado pelo Ministério Público do Amapá (MP-AP) em parceria com a Universidade Federal do Amapá (Unifap), promoveu uma série de atividades voltadas à prevenção ao suicídio, dentre elas, a Escuta Psicológica Itinerante, que levou informações sobre valorização da vida e auxílio a possíveis pessoas em risco.

O projeto Atuação pela Vida, coordenado pela Promotoria de Defesa da Saúde e Ambulatório de Atenção a Crise Suicida (AMBACS) da Unifap, levou a Escuta Psicológica Itinerante, com apoio da Prefeitura de Macapá, para vários bairros de Macapá, quando foram realizados atendimentos – por 18 psicólogos voluntários – nas Unidades Básicas de Saúde do Marabaixo, Álvaro Corrêa e Zerão.

Conflito familiar, isolamento, insônia, síndrome do pânico, ideação suicida, ansiedade, sensação de inutilidade, angústia, abuso sexual, esgotamento, uso abusivo de álcool, agressividade, tristeza, ansiedade, dentre outras patologias foram identificadas durante os atendimentos.

As pessoas atendidas, todos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), foram direcionados para os serviços psicológicos da Prefeitura de Macapá. Situações de ideação suicida serão acolhidos pelo AMBACS. Outros casos foram direcionados ao Centro de Atenção Psicossocial da Infância e Adolescência (Capsi) e CAPS AD (Álcool e outras drogas).

“Esse projeto nasceu da necessidade de darmos mais atenção ao tema suicídio e para a saúde mental de um modo geral. Não podemos nos concentrar apenas no mês de setembro, mas, é dever do Poder Público fortalecer a rede de atendimento aos precisam durante todo o ano”, destaca a titular da Promotoria da Saúde, Fábia Nilci.

Mais sobre o projeto

O projeto é coordenado pela Promotoria de Defesa da Saúde, com apoio da Procuradoria-Geral de Justiça, e vem sendo realizado, desde 2019, por meio de parcerias, com atuação durante todo o ano no fortalecimento de medidas voltadas para a saúde mental. Tem como foco orientar e combater os fatores de risco, que colaboram diretamente no aumento dos casos, bem como desenvolvendo ações voltadas para a valorização da vida.

Atualmente, a conscientização deve ser redobrada, considerando que as estatísticas apontam um agravamento na saúde mental da população devido à pandemia do novo coronavírus. A campanha ajuda a disseminar informações para combater o ato que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), de acordo com as últimas estimativas, é uma das principais causas de morte em todo o mundo.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...