Gove Header INFORME 3

Em três meses, Delegacia de Crimes Cibernéticos soluciona mais de 90% das investigações

Unidade especializada foi entregue pelo Governo do Estado em setembro e também presta atendimento a turistas.

Da Redação

Com três meses de funcionamento, a Delegacia de Crimes Cibernéticos e Atendimento ao Turista já atendeu mais de 400 ocorrências solucionando 90% dos casos, que, em sua maioria, estão ligados a estelionato. A unidade especializada da Polícia Civil funciona no Aeroporto Internacional de Macapá e foi entregue pelo Governo do Estado em 14 de setembro, como parte das estratégias de fortalecimento da Segurança Pública.

SAIBA MAIS: Estado Forte, Povo Seguro: Governo entrega Delegacia de Crimes Cibernéticos e Atendimento ao Turista

A delegada titular da unidade, Áurea Uchôa, detalhou o desempenho na resolução dos casos e quais os crimes mais recorrentes.

“Conseguimos identificar infratores e concluir as investigações em mais de 90% do total de ocorrências registradas aqui e das encaminhadas por outras delegacias. Estelionato, por exemplo, corresponde a mais de 65% de todos os registros da delegacia”, explicou Uchôa.

“Houve casos que envolviam, inclusive, criminosos de outros estados, como Pernambuco, que aplicavam golpes no Amapá. Conseguimos não apenas identificar os autores como indiciá-los”, completou.

A delegada detalhou ainda que outros delitos correspondentes ao restante dos registros são os crimes contra a honra – calúnia, difamação e injúria -, extorsão e ameaça. No apoio ao turista, são mais frequentes as ocorrências de perda de documentos, extravio de bagagens e furto, embora em menor frequência.

Fortalecimento da Segurança Pública

A Delegacia de Crimes Cibernéticos faz parte da reestruturação da Polícia Civil, que otimiza investigações de casos de corrupção, organizações criminosas e crimes cibernéticos, por meio da Lei nº 2507, proposta e, após aprovação na Assembleia Legislativa do Amapá (Alap), sancionada pelo governador, Waldez Góes, em 13 de agosto.

O projeto permitiu também a criação das Coordenadorias Especiais de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Ceccor) e de Operações e Recursos Especiais (Core).

VEJA TAMBÉM: Governador do Amapá sanciona lei anticorrupção e contra crimes organizados e cibernéticos

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...