Gove Header

Em Macapá, Bolsonaro aciona geradores térmicos para reforçar a energia elétrica

Presidente da República viaja à capital do estado para anunciar o fim do apagão que já durava duas semanas.

Cleber Barbosa, da Redação

O presidente da República Jair Bolsonaro visitou Macapá neste sábado (21) onde pode entregar pessoalmente o primeiro ciclo da ajuda federal ao estado, que padecia com apagões e racionamento de energia desde o último dia 3 de novembro. Nessa etapa, o governo autorizou a contratação emergencial de até 150 MegaWatts (MW) para o estado, o que deverá garantir 100% de fornecimento de energia até a entrega dos transformadores que irão substituir os que foram danificados no incêndio na Subestação Macapá.

Ao lado do presidente do Congresso Nacional, o senador amapaense Davi Alcolumbre (DEM/AP), Bolsonaro trouxe vários ministros e auxiliares do governo para a rápida agenda no Amapá. Um desses integrantes do seu governo era Bento Albuquerque, do Ministério das Minas e Energia.

O primeiro compromisso em solo amapaense foi visitar as Centrais Elétricas do Norte do Brasil, a Eletronorte, em Santana. Lá funciona o novo parque térmico montado pela multinacional SoEnergy, uma parceira histórica da estatal, que desde o fim da década de 1990 ajudou a tirar os amapaenses do racionamento de energia elétrica – quando a carga do estado já não era suprido pela Usina Hidrelétrica Coaracy Nunes.

Leia também:

Coube a Bolsonaro acionar o painel eletrônico que colocou o parque térmico – movido a óleo diesel – em funcionamento. Embora demonstrando certo alívio em poder ajudar a população do estado após dias tão difíceis, o presidente manteve um semblante sempre muito sério e preocupado. Só os encontros com apoiadores e militantes pelas ruas da cidade arrancaram sorrisos do mandatário maior do país.

A comitiva ainda visitou a Subestação Santa Rita, que será utilizada para a distribuição da carga de energia gerada em Santana para toda a cidade, enquanto a estação abaixadora de corrente do Linhão do Tucuruí permanece inoperante.

Ajuda emergencial

Num auditório do Aeroporto de Macapá, Bolsonaro, Davi e Bento concederam uma breve entrevista à imprensa. O presidente se disse satisfeito em poder ajudar, mas ressalvou que a responsabilidade pelo ocorrido não era do governo federal, mas da empresa contratada. “Mesmo assim nós atendemos de pronto à solicitação que nos foi feita pelo presidente do Congresso Nacional, o senador Davi, que é daqui. Acionei inicialmente as Forças Armadas, através da Marinha e o próprio Exército, para iniciar um planejamento emergencial para atender a população do estado, que afinal é um ente federado do país”, disse ele.
O ministro Bento Albuquerque disse que a entrega dos novos transformadores está prevista para o próximo dia 26 e que marcará uma nova etapa para o setor elétrico do Amapá. “Vamos deixar o estado autossuficiente em energia. “O Amapá terá energia de sobra, em parâmetros muito melhores do que tinha até 3 de novembro, com sistema de backup inclusive, para que isso nunca mais aconteça por aqui”, prometeu o ministro.
Por fim, Alcolumbre pediu a palavra para agradecer ao presidente da República e ratificar o apoio à medida provisória que isenta os amapaenses do pagamento da fatura de energia do mês de novembro. “Quero agradecer por sua sensibilidade como homem público, pois assim que tomou conhecimento da gravidade da situação da nossa população decidiu fazer, assumindo essa responsabilidade que se nós fôssemos depender da empresa terceirizada essa solução só viria num período de dois meses e do jeito que foi feito a solução veio em dezessete dias”, concluiu Davi.

Assista a entrevista coletiva de Bolsonaro em Macapá

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...