Gove Header

Em Laranjal do Jari, Centro Especializado oferta atendimento para crianças autistas

De agosto de 2020 a junho de 2021 o Cetea realizou mais de 2.800 atendimentos, que também incluem os familiares das crianças.

Da Redação

Inaugurado pelo Governo do Amapá em 2019, o Centro Especializado no Transtorno do Espectro Autista (Cetea) de Laranjal do Jari oferta atendimento especializado em fonoaudiologia, terapia ocupacional e psicologia para 42 crianças de 0 a 6 anos com laudo de Transtorno do Espectro Autista (TEA), ou que estejam em investigação para confirmar.

Para funcionar, o espaço conta comparceria com o Ministério Público (MP/AP) e a Prefeitura Municipal de Laranjal do Jari. De agosto de 2020 a junho de 2021 o Cetea realizou mais de 2.800 atendimentos, que também incluem os familiares das crianças. Eles passam por acompanhamento psicológico além de receberem orientações sobre como desenvolver em casa atividades que possam complementar as terapias.

Com foco no conforto dos pacientes, o local foi adaptado com os equipamentos necessários para as terapias, além de estar em conformidade com o protocolo de assistência ao espectro autista, que orienta que o espaço seja parecido com uma casa.

“É melhor para a criança para que ela evolua em um espaço que não pareça uma clínica ou que ela associe a um hospital, nós fizemos um espaço lúdico onde as salas e os brinquedos sejam atrativos para que atendêssemos essa demanda do atendimento na primeira infância”, explicou a fonoaudióloga Vanessa Paes.

Vanessa explica que não existe período máximo de atendimento para as crianças atendidas pelo Centro, já que cada criança possui suas próprias especificidades dentro do TEA, com o tempo de acompanhamento dependendo da evolução que ela apresentar.

“Atendemos crianças nos três graus de autonomia do espectro autista. Temos crianças verbais e não verbais, aquelas que são completamente independentes e com seletividade alimentar”, reforçou.

Ao completar 7 anos a criança é encaminhada para atendimento no Centro Especializado em Reabilitação (CER) da Prefeitura de Laranjal do Jari.

Fluxo de atendimento

Caso a criança possua laudo ou ainda precise fechar o diagnóstico de TEA, os pais ou responsáveis podem agendar o atendimento para avaliação no Cetea.

A criança pode ser encaminhada através de médicos pediatras, neuropediatras, Unidades Básicas de Saúde (UBSs) ou por livre demanda, caso a escola, os pais ou responsáveis notem algum atraso no seu desenvolvimento e ela nunca tenha recebido nenhum tipo de atendimento voltado para investigação de TEA.

O Cetea funciona no anexo da Promotoria de Justiça do município, localizado na Rua Primavera, nº 1171, bairro Agreste. O espaço foi cedido através de um Terno de Cooperação Técnica entre o Governo do Amapá e o Ministério Público do Estado no horário 8h as 12h e 13h30 as 17h30.

É preciso apresentar originais e cópias dos documentos de identificação da criança, CPF, cartão do SUS, comprovante de residência e caso ela tenha, exames e laudos médicos.

Caso seja determinado que a criança é um caso suspeito, serão fornecidas avaliações pelo psicólogo, terapeuta ocupacional e fonoaudióloga e ela será encaminhada para consulta com o neuropediatra, médico responsável por fornecer o laudo definitivo em casos de TEA.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...