Em caminhada pela periferia de Macapá, Jaime Nunes fala em empregos

Candidato a governador do Amapá realiza caminhada pelas ruas do bairro Zerão, na zona sul da capital do estado e conversa com comerciantes.

Da Redação

O candidato ao governo do Amapá, Jaime Nunes (PSD) caminhou por ruas do bairro Zerão, na zona sul de Macapá, onde teve a oportunidade de conversar com moradores e comerciantes locais. Geração de emprego e melhoria nos serviços de saúde do estado foram algumas das principais dificuldades relatadas pela população.

Durante a visita ao bairro, Jaime cumprimentou os moradores e ouviu os anseios de cada um. “Essa caminhada foi muito positiva, pois recebemos o carinho da população e percebemos que estamos no caminho certo. É nas ruas, conversando com o povo, que faremos nossa campanha”, afirmou.

Jaime teve a oportunidade de conversar com a comerciante Valdete Soares, que há 15 anos trabalha em uma loja de roupas no bairro. Ela contou que as vendas sofreram uma queda brusca no último ano, e disse que sonha com uma recuperação da economia. “Estamos vendendo menos, e isso é compreensível diante de tanta gente desempregada. Só na minha família são quatro”, lamentou.

Assim como Valdete, o comerciante Adailton Morais do Nascimento também espera uma mudança na economia do estado, e acredita que essa mudança passa pelo voto nas eleições de outubro. “Temos um estado rico, mas que não desenvolve. É necessário gerar emprego, e dar condições para nós, que somos microempresários, possamos crescer e empregar mais pessoas. É por isso que precisamos escolher as pessoas certas nas eleições”.

O propagandista Orivaldo dos Santos Lima, que é conhecido como Nil da Propaganda e tem um serviço de divulgação com uma caixa de som instalada em uma bicicleta, disse que conhece o trabalho de Jaime como empreendedor, e espera que ele possa repetir o sucesso no Governo. “Sou pequeno empreendedor. Emprego hoje cinco pessoas com o meu serviço. Sei que posso crescer, mas é importante que pessoas visionárias como o Jaime esteja à frente das política públicas para incentivar quem quer trabalhar, como eu”.

Saúde

Para a feirante Maria de Lourdes Colares, uma das grandes dificuldades que deve ser enfrentado pelo próximo gestor estadual é a saúde. Ela informou que seu marido possui uma doença crônica, e que encontra uma série de dificuldades quando precisa de atendimento. “Não temos hospitais de qualidade e a marcação de consultas é muito demorado. Tem horas que a gente passa perto de perder as esperanças, mas eu ainda acredito na mudança”, disse.

 

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...