Gove Header

Dudu Tavares defende vacina contra covid-19 para lactantes sem comorbidades

Manifestação foi formalizada através de Requerimento apresentado e aprovado nesta terça-feira, 8, durante sessão virtual da Câmara de Macapá.

Da Redação

O vereador Dudu Tavares (PDT) quer garantir vacina contra covid-19 para as mães lactantes e com isso a proteção dos bebês. O parlamentar apresentou nesta terça-feira, 8, durante a 25ª sessão da Câmara de Macapá, o requerimento que solicita ao Executivo Municipal, a inclusão das lactantes sem comorbidades preexistentes no grupo prioritário de vacinação em Macapá.

Conforme o documento apresentado, um estudo publicado pelo The Journal of the American Medical Association (JAMA) mostra que os anticorpos das mães vacinadas podem ser transmitidos aos bebês pelo leite materno. A pesquisa foi realizada em 84 mulheres israelense que receberam duas doses da vacina fabricada pela Pfizer-Biontech e coletaram amostras de leite antes e depois de serem imunizadas.

Para Dudu Tavares, a estratégia de vacinar as lactantes, independentemente da idade da criança, além de ser um incentivo à amamentação prolongada, como recomendam os órgãos de saúde, é a única forma de proteção para os bebês que ainda não são vacinados e nem podem usar máscaras em razão do risco de sufocamento.

“Peço a sensibilidade do prefeito e à secretária de saúde de Macapá para que analisem o requerimento, levando em consideração que, com a aplicação da vacina em uma única pessoa, poderemos garantir a imunidade de duas – mãe e bebê. É uma estratégia de mais proteção e saúde, somente com a vacinação das mães lactantes é que teremos redução no alto índice de morte materna e poderemos interromper o ciclo de desestruturação familiar em função dos óbitos gerados pela pandemia”, destacou o vereador.

O requerimento foi aprovado por unanimidade e segue para a análise da Prefeitura de Macapá, que decidirá pela iniciativa que já foi adotada por outros municípios.

Outros requerimentos

Na mesma sessão, Dudu Tavares teve outros três requerimentos aprovado. Dois pedem soluções para a melhora na trafegabilidade e iluminação de ruas e avenidas da capital. E um terceiro solicita a Companhia de Transportes e Trânsito de Macapá (CTMac) um estudo para confecção de credencial que identifiquem veículos que transportam pessoas autista.

A iniciativa quer garantir o direito à vaga de estacionamento prioritário a veículos que levam pessoas com TEA sem que haja discriminação de seus acompanhantes, pelo uso do direito de prioridade. Já que o autista não possui características físicas que os identifique pela aparência como em outras síndromes ou deficiência.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...