Gove Header

Criação do Estado foi uma decisão acertada, diz professor de economia do Amapá

Economista Charles Chelala é também coautor da coletânea “Economia do Amapá, desafios e perspectivas” que está sendo lançado em Macapá.

Cleber Barbosa, da Redação

O professor e economista Charles Chelala, da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP), concedeu entrevista nesta quarta-feira (12) ao programa LuizMeloEntrevista, na Diário FM (90,9) sobre o lançamento da coletânea “Economia do Amapá, desafios e perspectivas”, ocasião em que disse ter sido a melhor alternativa a separação da União, deixando de ser Território Federal para virar estado, em 1988.

Para o especialista, o primeiro dos sete artigos que integram a coletânea, fala exatamente da transição das finanças públicas do Amapá desde o Território até o exercício financeiro de 2019, antes, portanto, do início da pandemia. O autor deste artigo é o também economista Antônio Teles Júnior, mas a coleção reúne um total de 9 autores.

Chelala disse não ter dúvida de que foi sim um bom negócio o Amapá ter se transformado em estado. “O Amapá não poderia ficar dependente de todas as decisões concentradas em Brasília, mas ele precisa avançar para encontrar sua independência plena, buscar maneiras de autofinanciamento, bandeiras de desenvolvimento, e essa nossa obra aborda alguns aspectos relacionados a isso”, disse o professor.

Leia também:

Um dos artigos da coletânea, de autoria de Chelala, aborda exatamente a famosa economia do contracheque do Amapá, resultado de uma pesquisa iniciada há dez anos, quando ele diz ter provado que a participação do estado na economia era maior exatamente no Amapá em relação a todas as outras unidades da federação.

O lançamento do livro foi feito de forma virtual, em uma Live dos autores no início da noite da última quinta-feira (14), em uma página no Facebook intitulada https://m.facebook.com/coletanea.economiadoamapa.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...