Gove Header

Covid-19: Amapá registra menor taxa de ocupação de leitos em 2021

Secretaria de Saúde alerta que, mesmo com a redução, é indispensável manter todas as medidas de proteção.

Da Redação

O Amapá registrou nesta quarta-feira, 7, as menores taxas de ocupação de leitos para pacientes com covid-19 na rede pública estadual em 2021. Neste momento, 47% dos 150 leitos de UTI estão ocupados, já entre os 160 leitos clínicos, o percentual é de 43%. Para efeito de comparação, em 6 junho, com o mesmo quantitativo de leitos, as taxas de ocupação eram 64,5% e 67%, respectivamente.

No mesmo período, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) observou redução de 70% nos casos de óbitos de pessoas acima de 69 anos. Além disso, o parecer técnico divulgado em 6 de junho pela Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) mostra que o Amapá mantém uma das menores taxas de letalidade do país: 1,57% – o índice representa o percentual de mortes em relação às pessoas que possuem a doença ativa.

A queda na ocupação de leitos e a baixa taxa de letalidade estão relacionadas às medidas adotadas pelo Estado para conter o vírus, como a criação de centros para tratamento da doença, aquisição de equipamentos e insumos, parceria com as prefeituras dos municípios, entre outras.

O avanço da vacinação no estado e apontado como outro fator 24% da população amapaense já recebeu pelo menos a primeira dose do imunizante até esta quarta-feira, 7. O Governo do Amapá já conta com três vacinas no plano de imunização e busca a aquisição direta da ButanVac e da Sputnik.

O secretário de Estado de saúde, Juan Mendes, reafirmou que a necessidade de manter os protocolos de proteção a vida.

“Mesmo com esses dados animadores, não podemos relaxar na luta contra o vírus. É essencial agora, mais do que nunca, fortalecer a adesão aos protocolos de prevenção. Precisamos nos manter em alerta”, completou o secretário.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...