GOVERNO JUNTO COM A GENTE INFORME 4

Conselho de Sentença acolhe tese do MP-AP e condena réu por homicídio qualificado, em Laranjal do Jari

O julgamento, conduzido pelo titular da unidade, juiz Davi Schwab Kohls, tratou de crime cometido no dia 19 de setembro de 2020.

Da Redação

Conselho de Sentença do Tribunal do Júri realizado na sexta-feira (1), no Fórum de Laranjal do Jari, acolheu a tese do Ministério Público do Amapá (MP-AP) e condenou o réu Joadson Lima Melo, à época jogador de futebol conhecido como “Jô”, de 19 anos, a 17 anos, cinco meses e dez dias de reclusão, e seis meses de detenção.

O julgamento, conduzido pelo titular da unidade, juiz Davi Schwab Kohls, tratou de crime cometido no dia 19 de setembro de 2020, no processo nº 0002007-82.2020.8.03.0008, pelo homicídio qualificado do oficial de Justiça Ted Beanio Costa Ramos, de 49 anos de idade. O crime ocorreu em 2020.

O réu foi acusado pela prática de homicídio qualificado por motivo torpe e fútil, com meio cruel e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima, além de a ter furtado o patrimônio antes pertencente à vítima e cometido fraude processual, mediante destruição de provas, de acordo com as práticas previstas nos artigos 121, §2º, incisos II, III e IV, artigo 155 e artigo 347, todos do Código Penal Brasileiro.

O MP-AP foi representado pelo titular da Promotoria de Justiça de Laranjal do Jari, promotor de Justiça Benjamin Lax, que atuou na acusação. “Mais um julgamento em que conseguimos demonstrar autoria e materialidade dos fatos, chegando, dessa forma, a condenação do réu. Estamos trabalhando intensamente no Júri para garantir que a Justiça prevaleça, diminuindo a sensação de impunidade no seio da sociedade”, disse o promotor.

Entenda o caso

Conforme os autos do processo, assassino e vítima se conheceram em meados de julho de 2020. Na mesma época, trocaram números de telefone. Após, começaram a trocar mensagens por celular, mantiveram relações de natureza íntima algumas vezes, inclusive na residência da vítima. Joadson não se sentia confortável com relações homossexuais, mas se envolveu com Ted visando vantagens financeiras para que pudesse se manter no futebol, comprando roupa, chuteira, entre outros objetos.

Segundo o Auto de Prisão em Flagrante (APF) da Polícia Civil de Laranjal do Jari, o oficial de justiça Ted Beanio Costa Ramos, de 49 anos, foi assassinado a facadas na noite de sábado, 19 de setembro, na residência onde ele morava, no bairro Castanheira, centro de Laranjal do Jari. O corpo só foi encontrado no domingo (20). Mesmo dia que o condenado foi preso na casa de sua mãe.

Joadson Lima Melo, à época com 18 anos, procurou atendimento médico, pois se feriu no ataque à vítima. Por conta disso, a Polícia Civil de Laranjal do Jari efetuou sua prisão em flagrante e ele confessou o crime.

Ainda segundo o inquérito, o condenado, logo após matar a vítima, destruiu o celular de Ted Ramos para que ninguém lê-se as mensagens que trocavam entre si, com o fim de produzir efeito em processo penal ainda não iniciado, induzindo, assim, o juiz a erro.

De acordo com o laudo pericial, foram 12 perfurações na vítima. Os golpes de faca atingiram a região do tórax, da clavícula e da jugular, causando o resultado morte, por motivo torpe e fútil, com meio cruel e mediante recurso que dificultou a defesa de Ted.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...