Gove Header

Conselho de Farmácia lança campanha para coibir automedicação durante a Pandemia

Somente a Vitamina C registra um aumento de 180% no consumo popular, o que preocupa pelos riscos de vários efeitos colaterais

Cleber Barbosa, da Redação

Carlos André Sena, representante do Conselho Federal de Farmácia no Amapá, foi ao rádio nesta terça-feira (05), falar das reflexões pelo Dia Nacional do Uso Racional do Medicamentos, um risco que tem se intensificado durante a pandemia pelo novo Coronavírus (Covid-19). Ele falou ao programa Café com Notícia, da rádio Diário FM (90,9) sobre a mudança na temática da campanha anual pela passagem da data representativa.

Segundo ele, a mudança se justifica pela identificação através de uma pesquisa que aponta para um crescimento muito grande no consumo de medicamentos – numa clara caracterização da automedicação. “Isso muito nos preocupa e por conta disso durante toda essa semana estaremos sensibilizando a população com relação ao uso indiscriminado de medicamentos”, anunciou.

Para a campanha deste ano, o Conselho de Farmácia escolheu como tema “Não entre em pânico consulte o seu Farmacêutico”, por conta desse profissional ser o mais adequado para repassar orientações sobre o uso de medicamentos, pois a desinformação também tem ajudado para a criação de verdadeiro pânico entre a população.
“Muita gente não conhece nada de medicamento e ainda tem as notícias falsas que também servem para alarmar a comunidade com relação a isso, os Fake News, o que leva ao pânico e, consequentemente, leva as pessoas às farmácias de manipulação, as farmácias comerciais atrás de medicamentos que prometem ser milagrosos e que trazem a cura, quando na realidade não é”, ponderou.

Por fim, ele alertou que até hoje, nenhuma entidade médica ou instituição sanitária confirmou a existência da cura para o Covid-19, mas muitas pesquisas em andamento, sobre vários medicamentos e com isso o seu papel como farmacêuticos é orientar sobre quais medicamentos podem servir para diminuir os seus sintomas, pois vários medicamentos prescritos ou não possuem efeitos colaterais. “O farmacêutico é o profissional mais acessível, está em todas as farmácias para prestar todas as informações, pois a cada dia sai uma informação nova – e falsa – sobre os melhores medicamentos para resolver o problema da imunidade dos pacientes, como a Vitamina C que teve um aumento no consumo de 180% em relação ao ano passado o que é preocupante pois também causa efeitos colaterais, pois o organismo não consegue absorver mais que 500 miligramas, pois a partir daí começa a fazer depósito e excretar”, completa.

A campanha será via redes sociais, com transmissões e Lives nas redes sociais do conselho de farmácia.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...