Gove Header

Celebração do Círio no TCE destaca a importância da família e do perdão

Uma das novidades este ano é fazer uma homenagem às vítimas da pandemia. Serão três missas nos cemitérios da cidade, nas três sextas-feiras que antecedem o círio: dia 24 de setembro, 1º e 8 de outubro.

Da Redação

Destacando a importância da família e do perdão nas relações, o padre e coordenador do Círio de Nazaré, Rafael Donneschi, realizou na quinta-feira (16/09), celebração eucarística para membros, servidores e convidados em frente ao prédio sede do TCE Amapá. As peregrinações pelas instituições iniciaram no dia 6 de setembro e vão até o dia 6 de outubro.

Pela segunda vez e por conta da pandemia, o grande círio não será realizado este ano. A coordenação optou por realizar, a exemplo de 2020, quatro carreatas no dia do círio, a romaria fluvial, dos ciclistas e motociclistas.

Em sua celebração no Tribunal de Contas, o padre Rafael citou em sua pregação a história da mulher pegadora (Lucas 7), que foi acolhida e perdoada por Jesus. “O passado é julgamento. O futuro é amor. As vezes estamos presos só olhando para o que aconteceu, e esquecemos de olhar para frente, onde existe a possibilidade do perdão e do amor”, disse o padre Donneschi.

O presidente do Tribunal de Contas do Amapá, conselheiro Michel Houat Harb, destacou também em suas palavras a importância da família na superação dos desafios da vida.

Este ano, o tema da tradição cristã é “Jesus, Maria e José, Família de Nazaré, Exemplo de Oração, Trabalho e Fé!”.

Uma das novidades este ano é fazer uma homenagem às vítimas da pandemia. Serão três missas nos cemitérios da cidade, nas três sextas-feiras que antecedem o círio: dia 24 de setembro, 1º e 8 de outubro.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...