Gove Header

Bolsistas do Amapá Jovem vão ministrar cursos de incentivo à leitura para crianças de Santana

Monitores aprovados no processo seletivo serão capacitados para atuar no projeto Era Uma Vez, que funciona na comunidade do Ambrósio.

Da Redação

O Governo do Estado vai oportunizar um processo seletivo do Programa Amapá Jovem para selecionar 25 monitores do bairro do Ambrósio, em Santana, que serão responsáveis por ministrar cursos de incentivo à leitura do projeto Era Uma Vez – voltado para crianças da comunidade. O Estado formalizou, nesta quarta-feira, 15, um termo de cooperação técnica com o Ministério Público do Amapá (MP) para viabilizar a iniciativa.

O processo seletivo acontecerá em outubro. Após a seleção, os jovens serão capacitados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem (Senac/AP), com o curso Técnicas de Leitura e Contação de Histórias, para que assim possam ministrar as oficinas ao público infantil.

O Amapá Jovem, que é coordenado pela Secretaria Extraordinária de Políticas da Juventude (Sejuv), beneficia 200 pessoas na comunidade do Ambrósio. De acordo com o gestor da pasta, Pedro Filé, realizar um processo seletivo exclusivo para o bairro, permite qualificação profissional aos jovens e possibilita que eles assumam um papel de multiplicadores com o exercício da cidadania.

“Antes desse termo, nós levamos monitores de outros polos para ajudar na propagação do projeto Era Uma Vez. Agora, vimos que é essencial criar oportunidades para a juventude da comunidade, onde temos um número expressivo de bolsistas com ótimo destaque dentro do programa”, reforça Pedro Filé.

A iniciativa é uma ação conjunta entre Governo do Amapá, Ministério Público do Amapá, Prefeitura de Santana e Senac/AP. O projeto de leitura Era Uma Vez foi idealizado pelo MP-AP, por meio do Núcleo de Mediação, Conciliação e Práticas Restaurativas (NMCPR) da Promotoria de Justiça de Santana, que atende crianças na faixa etária de 4 a 12 anos, com objetivo de auxiliar esse público infantil no processo de leitura e escrita, compartilhar princípios da Justiça Restaurativa e ofertar círculos de diálogos para todos os envolvidos no projeto.

“Essa parceria é de extrema importância, pois ela gera crescimento intelectual para jovens e crianças, e contribuem para o desenvolvimento do nosso estado”, reforça a procuradora-geral de Justiça do MP-AP, Ivana Cei.

O Governo do Amapá, atualmente, beneficia mais de 12 mil pessoas com o Amapá Jovem, uma política pública prioritária e consolidada, que possibilita aos bolsistas o desenvolvimento de responsabilidades sociais, através de campanhas como doação de sangue, prevenção às drogas e educação sexual.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...