Gove Header

André Abdon debate ajuda tributária a empreendedores do setor de turismo

Reunião da Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados debate alternativas para tirar da desesperança inúmeros empreendedores do setor.

Da Redação

O deputado federal André Abdon (PROGRESSISTA/AP) esteve participando de uma audiência pública on-line, para debater ajuda tributária e outros incentivos para empreendedores do setor de turismo. A reunião foi solicitada pelo deputado federal Otávio Leite e contou também com a participação do presidente da Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados, o deputado Bacelar (PODE/BA) e do presidente do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo (Fornatur), o secretário Bruno Wendling.

A pauta da reunião foi para discutir sobre os investimentos e retomadas graduais de atividades. “Atualmente a preocupação de todos os setores envolvidos com turismo está na questão de impostos como energia, água , IPTU e IPVA de veículos ligados ao setor turístico e aos empréstimos sem juros aos setores tanto empresariais como as pessoas ligadas ao turismo que estão há quase um ano sem atividade”, lembrou o parlamentar amapaense.

Outro ponto levantado foi quanto à promoção interna do setor turístico. As estratégias devem buscar um pacto para o turismo principalmente o Turismo Regional. Abdon diz que a pandemia afetou todos os setores no Brasil e mundo. “Agora temos que buscar alternativas para a reconstrução de todos os meios que desenvolvem economicamente nosso país”, completou.

Efeitos econômicos

O presidente da comissão, deputado Bacelar, quer esclarecimentos a respeito das ações a serem adotadas em prol das empresas do setor. “Empresas que certamente sentirão os efeitos da pandemia de Covid-19 de forma mais intensa, podendo inclusive não superar esse momento de crise e vir a fechar suas portas”, destacou.

Bacelar lembrou que a Lei 14.051/20 prevê crédito de R$ 5 bilhões ao Fundo Geral do Turismo (Fungetur) para auxiliar empreendimentos turísticos nesse momento de crise. “Registre-se que parte desse crédito ainda se encontra disponível. Contudo, nota-se a existência de dificuldades na concessão de créditos pelas instituições financeiras, as quais alegam a falta de garantias por parte dos beneficiários dos créditos”, alertou. Para o deputado, a liberação desses recursos é urgente, pois o cenário continua incerto.  “As empresas do setor de turismo não têm a mínima perspectiva de quando voltarão a operar de forma plena”, concluiu

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...