Prefeitura Header

Amapá recebe 1º lote com 31 mil doses de vacinas contra a covid-19

Governador Waldez Góes participou de reuniões com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para o início do processo de imunização no estado.

Chegou na madrugada desta terça, 19, em Macapá, o primeiro de lote com 31 mil doses da vacina Coronavac, do Instituto Butantan produzida em parceria com o laboratório chinês Sinovac. O governador do Estado, Waldez Góes, esteve em Guarulhos (SP) e acompanhou todo o processo de transporte.

No domingo, 17, o chefe do Executivo estadual viajou para Guarulhos (SP) para acompanhar o processo de distribuição das vacinas com outros governadores. Nesta segunda-feira, Waldez Góes reuniu com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para tratar sobre a campanha de imunização no estado.

“Vai chegar um lote vacinas no Amapá. Depois de um ano de muita luta para a vigilância e assistência em saúde, nós vamos começar, definitivamente, uma vitória da ciência e da vida que é o processo de imunização da nossa população”, disse o governador no domingo, 17.

Do total de doses do 1º lote, 15 mil serão prioridade para profissionais de saúde que atuam na linha de frente contra a covid-19, conforme o Plano Estadual de Imunização, e 16 mil que o Ministério da Saúde destinou à população indígena, conforme Plano Nacional de Imunização.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou no domingo o uso emergencial da CoronaVac. Depois que as vacinas forem entregues aos estados, os governos estaduais serão responsáveis por levar as doses até os municípios, em parceria com o Ministério da Defesa.

Plano de vacinação

O Governo do Amapá elaborou e apresentou o plano estadual de vacinação contra Covid-19 em dezembro. A proposta é realizar a imunização em quatro etapas, conforme a disponibilização de doses para o Estado.

  • 1ª etapa – grupo prioritário: 18.558 profissionais da saúde
  • 2ª etapa – grupo prioritário: 69.168 pessoas a partir de 60 anos institucionalizados
  • 3ª etapa – Grupo prioritário: 21.721 pessoas com comorbidades
  • 4ª etapa – Grupo prioritário: trabalhadores da educação; trabalhadores das forças de segurança e salvamento; funcionários do sistema prisional e povos indígenas (29.382 no total)
  • Trabalhadores dos transportes coletivo (rodoviário, metroferroviário, aéreo e portuários); povos e comunidades tradicionais ribeirinha; população privada de liberdade e pessoas com deficiências permanente severa (32.544 no total)

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...