Gove Header

Amapá pode adotar medidas mais severas para combate à pandemia

Governador Waldez Góes analisa dados dos últimos sete dias que apontam um aumento de 14,5 % de novos casos da covid-19. O impacto no sistema de saúde é inevitável com o aumento na ocupação de leitos.

O governador Waldez Góes reuniu durante toda a manhã de domingo, 7, com o Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (Coesp) que apresentou informações atualizadas e preocupantes do relatório epidemiológico. Com base nos dados, o chefe do Executivo, junto com o comitê de enfrentamento à pandemia, deu início ao alinhamento de novas medidas de proteção à vida que deverão ser divulgadas ainda nesta segunda-feira, 8.

O relatório apresentado pelo comitê de enfrentamento, aponta que o número de casos se agravou no estado. Nesta última semana houve um aumento de 14,5% no atendimento em Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Considerando o cenário desafiador e de impacto no sistema de saúde do Amapá, Waldez Góes e a equipe de enfrentamento irão reunir com o Conselho de Gestão Fiscal composto pelo Tribunal de Justiça, Assembleia Legislativa e Tribunal de Contas para socializar as informações e definir com as prefeituras as novas medidas de proteção a serem adotadas nesta semana. “Certamente virão medidas mais duras de vigilância em saúde e retaguarda hospitalar como fizemos na última semana: aumentamos em mais 15 o número de leitos de UTI. Mas é necessário o engajamento de todos para diminuirmos a contaminação viral no estado, caso contrário, nós vamos precisar, a cada semana, ser mais radicais nas medidas para frear o crescimento da pandemia”, ponderou o governador.

A reunião também teve a participação por videoconferência da infectologista Ho Yeh Li, da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), que faz assessoramento técnico para vários governos estaduais no enfrentamento e prevenção à covid-19. A médica apresentou dados importantes e trouxe sugestões ao Coesp. “O cenário atual mostra claramente que necessitamos da capacitação de experientes e novos profissionais da área da saúde para que não entremos em um colapso nacional. Infelizmente, tudo indica que vamos enfrentar a pandemia durante todo este ano”, avaliou a profissional

Suporte

A Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) informou que esta semana o estado recebeu um suporte de 20 mil testes rápidos de antígeno da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). Ao contrário dos testes rápidos de anticorpos, que podem mostrar quando alguém teve COVID-19, mas que geralmente apresentam resultados negativos durante os estágios iniciais da infecção, os novos testes rápidos de antígenos são muito mais precisos para determinar se alguém está infectado. Um reforço a mais no trabalho de enfrentamento.

Waldez informou ainda, que além do trabalho incansável na vigilância, o plano de vacinação avança com a previsão de compra de mais 450 mil doses de vacina para imunização dos amapaenses. “Estamos matendo frentes abertas com todos os fornecedores de vacina, mesmo num período de difícil aquisição do imunizante, já que a prioridade são os países que se anteciparam na encomenda. Mas o Amapá está prevenido de forma individual, e também junto com o Consórcio da Amazônia e o Fórum Nacional de Governadores”, destacou o chefe de Executivo.

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...