Gove Header

Amapá inicia imunização de servidores das forças de segurança e salvamento

Vacinação contra o Covid-19 acontece de forma gradativa. Nesse primeiro momento, o foco são profissionais da linha de frente, em ordem decrescente de idade.

Da Redação

O subtenente da Polícia Militar (PM-AP) José Diniz, de 52 anos, foi um dos primeiros trabalhadores das forças de segurança e salvamento do Amapá a receber a imunização contra a covid-19, nesta segunda-feira, 5.

O militar conhece os riscos causados pela exposição ao vírus. Em 2020, ele foi infectado e ficou internado por 64 dias – 45 deles em uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), sendo 22 dias entubado. Nesse período, ele foi submetido a cinco hemodiálises.

A experiência reforçou a certeza de que a vacina é essencial para quem está na linha de frente contra a covid-19. Ele também considera que a imunização é um reconhecimento aos profissionais.

“A vacinação representa o pontapé de uma diminuição de casos e uma vitória para a nossa classe da segurança pública e salvamento, pois também somos linha de frente. Os profissionais de saúde estão atuando nos hospitais e nós nas ruas”, disse.

Para que os servidores sejam vacinados neste momento, o Ministério da Saúde acatou uma solicitação do governador do Amapá, Waldez Góes, e de outros governadores, e priorizou o envio de remessas específicas para estes trabalhadores. “Esse momento é uma conquista da mobilização das instituições das forças de segurança e salvamento e governadores de todo o Brasil que conseguiram um quantitativo para a imunização desses trabalhadores. Eles estão desde o início da pandemia na linha de frente”, destacou o governador.

Vacina para a segurança pública

De acordo com o planejamento da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sejusp), a imunização do grupo acontece de forma gradativa. Inicialmente, serão vacinados os profissionais que estão na linha de frente, em ordem decrescente de idade.

Leia também:

Ao todo, o Governo do Estado recebeu 550 doses da vacina destinada para trabalhadores da segurança e salvamento.

Neste primeira fase, foram destinadas para este grupo 360 doses para este público-alvo na capital,  sendo 160 para a PM, 62 para o Corpo de Bombeiros, 58 para a Polícia Civil, 47 para o Instituto de Administração Penitenciário (Iapen), 27 para a Guarda Municipal, 4 para a Polícia Rodoviária Federal e 2 para a Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

As outras 220 doses foram distribuídas para os municípios do interior | Foto: Maksuel Martins/Secom
Publicidade (x)
você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...