Gove Header

Amapá busca recursos para combate à covid-19 junto a Organização Pan-Americana de Saúde

Em março, a Opas atendeu uma solicitação do Governo do Amapá e enviou 20 mil testes de antígenos e 30 concentradores de oxigênio.

Da Redação 

Em reunião por videoconferência do Consórcio da Amazônia Legal com representantes da Organização das Nações Unidas (ONU) e Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), nesta quarta-feira, 12, foi discutido o fortalecimento de ações de prevenção a covid-19 entre os grupos vulneráveis da Amazônia, como indígenas, quilombolas e ribeirinhos.

O secretario de Saúde, Juan Mendes, pleiteou junto a Opas o envio de recursos financeiros destinados ao fortalecimento da rede de atendimento aos casos da doença no estado. Nesta fase do projeto foram enviados recursos para os estados do Amazonas, Roraima e Maranhão, em razão do alto número de casos do novo coronavírus.

“Estou feliz que estados vizinhos estão recebendo esses recursos e gostaria de numa próxima fase do projeto ter o Amapá contemplado, já que compartilhamos das mesmas vulnerabilidades e dificuldades. Além disso, quero que possamos resgatar a possibilidade de doações de doses de vacinas para as populações de áreas isoladas da Amazônia junto a outros órgãos internacionais”, afirmou Mendes.

Em março, a Opas atendeu uma solicitação do Governo do Amapá e enviou 20 mil testes que diagnosticam a infecção por coronavírus através do antígeno. Além disso, ainda foram doados 30 concentradores de oxigênio que foram divididos entre os 16 municípios do estado.

Os concentradores funcionam transformando o ar ambiente em oxigênio puro, isso pode estabilizar o paciente em níveis aceitáveis de saturação. Também é significativo a economia do oxigênio em cilindro que tem um custo maior e dificuldade de logística para transporte aos municípios.

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...