Tropical Header 2

Alvo da cobiça francesa no século XIX, garimpo amapaense quer emancipação

Cleber Barbosa, da Redação

O garimpo do Lourenço, no interior do Amapá, oficialmente é um distrito do município de Calçoene, distante cerca de 400 quilômetros de Macapá. Já foi alvo da cobiça francesa desde as descobertas das jazidas de ouro, em 1893, mas agora quer dar seu grito de independência e tornar-se emancipado, virar município. Para isso, uma comissão de moradores buscou apoio político no Parlamento Estadual, protocolando oficialmente o processo que pode chegar à mesa do presidente Jair Bolsonaro para o aval.

Entrevista com o porta-voz do movimento de emancipação de Lourenço

História

Distante 375 km da capital Macapá, o distrito Lourenço, no município de Calçoene, respira a atividade garimpeira há mais de 250 anos. É um dos garimpos mais antigos do país. Com população de 4.500 habitantes, aproximadamente, o Lourenço tem na mineração a sua principal atividade econômica. Segundo a OCB (Organização das Cooperativas do Brasil), cerca de 1.200 trabalham na extração de ouro, que fomenta o comércio local, e dá vida ao distrito, que caminha para ser uma referência da atividade mineral do Amapá, através da Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros do Lourenço (Coogal).

Área mineral em Lourenço-AP sob a coordenação da Coogal, a Cooperativa Garimpeira do Lourenço | Foto: Arquivo DA
você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...